Skip to content

<

Bairro de São Gabriel

A cache by cyclopes Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/24/2014
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


No dia 6 de Abril, quando mais uma vez aqui passei e entrei dentro de São Gabriel, as lágrimas da Fernanda correram rosto abaixo e com voz trémula disse "Meu Deus"...
Eu fui pesquisar o que foi São Gabriel!

Espero que gostem e por favor deixem tudo na mesma ou melhor do que encontraram.

“A "aldeia- fantasma" que a onda curta criou

Pegões. Já teve famílias. Trabalhadores e crianças deram vida ao bairro que, hoje, está deserto e sem projectos que permitam ressuscitar.

"Bairro de São Gabriel? Não conheço..."

"Desde o 25 de Abril que está abandonado."

"Acho que não mora lá ninguém."

Perto de Pegões, no concelho do Montijo (Setúbal), é difícil encontrar quem alguma vez tenha entrado no pequeno bairro de vivendas, projectado em 1951 para acolher os funcionários do Centro Emissor de Onda Curta que iria ser inaugurado três anos depois.

As 22 casas nas imediações da EN10 ainda lá estão, mas vazias.


Na aldeia isolada, imaculadamente caiada de branco e onde não faltam um parque infantil, uma escola, ou uma igreja, não vive ninguém. E ninguém é capaz de dizer quando tal aconteceu, ou qual será o seu futuro.


"O bairro de São Gabriel é propriedade do Estado. Houve conversações no passado, mas sem resultados." A declaração, breve, é da Câmara Municipal do Montijo, que, quando questionada sobre a data em que a aldeia ficou votada ao abandono, se remeteu ao silêncio.

A reacção é semelhante à do Gabinete do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, junto do qual o DN tentou, sem sucesso, saber se está previsto algum projecto para aquela área. E a GNR diz só que o bairro de São Gabriel não é alvo de qualquer patrulhamento especial.

Apenas a RTP dá algum esclarecimento quanto ao emissor que, em 2011, deixou de funcionar: "As emissões [de onda curta] estão suspensas desde 1 de Junho de 2011. Mas o centro não está encerrado", explica fonte do Gabinete de Tecnologias de Transmissão e Difusão da empresa.

Por isso, acrescenta Teresa Abreu, "é natural que estejam trabalhadores em serviço". Na berma da EN10, o pouco movimento que se regista nas instalações do Centro Emissor de Onda Curta de São Gabriel quase parece um fervilhar de gente quando comparado com o que se passa na aldeia que fica do outro lado da estrada.

No centro do bairro com 22 vivendas, indiferente aos muitos camiões que passam na via, um lago abandonado em frente a uma escola encerrada é o primeiro sinal de que ali já viveram muitas crianças.

A sensação é confirmada à medida que se penetra na tranquilidade da aldeia.

À direita, um pequeno parque infantil, onde ainda é possível andar de escorrega. Do outro lado, um campo de futebol, onde as ervas altas já impedem que decorra qualquer partida. No meio, um pequeno quiosque, com banquinhos, quase a permitir ouvir as vozes que ali terão, há anos, ressoado.

Moradias, escola, igreja, lago. O bairro faz inveja a muitos feitos hoje


Mas são principalmente as casas que impressionam pela capacidade que têm de, apesar de estarem completamente vazias, não permitirem esquecer que já houve quem vivesse no bairro no São Gabriel. Algumas, já visivelmente degradadas, parecem ter sido abandonadas há vários anos, outras há poucos meses, talvez aquando do fim das emissões de onda curta. Todas elas albergam apenas ar e todas elas são de acesso livre. Apenas a igreja tem trancas de madeira na porta. No interior, ainda cheira a novo, mas já não há lugar para imagens de santos.


O bairro de São Gabriel foi, segundo informação que consta do site da Câmara Municipal do Montijo, desenhado em 1951 pelo arquitecto Francisco dos Santos, para albergar os trabalhadores do Centro Emissor Ultramarino de Onda Curta de São Gabriel, onde, em 1954, teve início o serviço internacional da antiga Emissora Nacional. As emissões duraram até 1 de Junho de 201 1, data em que o serviço foi suspenso.

Curiosamente, em 2002 e em 2005 foram investidos cerca de seis milhões de euros em dois reequipamentos, tornando o Centro Emissor num dos mais bem apetrechados do mundo."

Inês Banha - Diário de Noticias 09/04/2012

Additional Hints (Decrypt)

CG: Onfr qb cbfgr

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)