Skip to content

This cache has been archived.

btreviewer: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.

btreviewer
Geocaching.com Volunteer Cache Reviewer
Work with the reviewer, not against him

More
<

FONTES DA ROCHA

A cache by eliasmachado Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 05/10/2014
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

FONTES DA ROCHA

Fontes Gonçalo Alvares (conhecidas por Fontes da Rocha)

 

 

            A água, foi, é, e há-de ser, o bem de maior necessidade para o ser humano, assim como para todo o reino animal e vegetal. Escusado será dizer, que sem ela não havia vida no nosso planeta.

            A primeira obra de encanamento de água em S. Jorge, por conta das Obras Publicas, foi o abastecimento à Fajã Grande, das fontes do Jardim em 1867. Dez anos mais tarde, em 1877, faz-se o abastecimento pelas fontes Gonçalo Alvares, (conhecidas por fontes da Rocha) abaixo dos Biscoitos, para a vila da Calheta. Os Biscoitos são abastecidos, em 1885, pelas nascentes dos Tornos e da Quebrada. Em anos seguintes, abastece-se o resto da freguesia, ou seja a zona do “Monte” e parte da Ribeira Seca com água das nascentes do Urzal.

Havia junto a alguns chafarizes os poços públicos para lavar a roupa, onde esta era lavada com a água que quando sobrava do público, geralmente durante a noite. Passava por um poço a que se chamava “poço do gado”, onde os animais bebiam. A restante é que seguia para esses poços, sendo um mais pequeno chamado “poço de passar” e um grande “poço de lavar”. Quando havia mais falta, muitas mulheres iam de manhã com um cesto de roupa á cabeça, lavá-la para a fonte Gonçalo Alvares (fonte da Rocha) onde nesta existiam e ainda existem, (hoje em estado de degradação) tanques preparados para o efeito, ou para junto de poços de baixa-mar, ou outras nascentes. Depois de lavarem essa roupa e “corarem a roupa branca”, esperavam que tivesse enxuta para voltar á tarde com ela, lavada e novamente à cabeça para suas casas.

A FAJÃ GRANDE é rica em nascentes de água, sendo alimentada assim como a Vila da Calheta pelas fontes Gonçalo Álvares (conhecidas pelas fontes da rocha) e pelas várias fontes do Jardim, brotam água de boa qualidade por serem nascentes muito profundas, hoje captadas com as condições exigidas pelo conhecido sistema de “água de pressão”.

            Terminada a distribuição ao resto da freguesia da Calheta, ficou esta, com dezoito chafarizes de bica permanente. Sendo:--- três na Vila, quatro na Fajã Grande, três nos Biscoitos, dois no Carvalho, um na Relvinha, um ao norte da canada de S. Pedro, um na Rua de Baixo, um no extremo sul da canada de S. Bartolomeu, um ao cimo da Ladeira velha e um a meio da Estrada Nova (hoje caminho do Padre Tavares).

            Esses chafarizes, eram autênticas obras de arte, chegando mesmo a serem considerados Monumentos. Foi pena que em épocas anteriores tivessem deixado perder parte deles, mas felizmente ainda restam alguns que estão a ser preservados e conservados, chegando mesmo por necessidade a terem sido mudados um pouco de sítio, mas, que os voltaram a erguer tais como eram antes. Até se continuaram a construir mais alguns de caris diferente mas que se completam no seu conjunto.

             Hoje são mantidos não para o serviço para que foram criados, mas sim e muito bem, como relíquias do nosso passado.  

 

 

 

Adaptado de: https://sites.google.com/site/climacoferreira/assuntos-seculo-passado/11-a-agua-na-freguesia-da-calheta

This page was generated by GeoPT Listing Generator

FONTES DA ROCHA

Informações do Trilho

Esta cache pode ser feita por dois trilhos:

 

Trilho 1

Começando no final da Fajã Grande (Ermida do Senhor Bom Jesus – P1) e indo ao longo da encosta até à cache. Depois continuam o trilho, vão até ao ponto de referência 2 (RP2) e em seguida descem o trilho da Atalhada até regressarem ao local de partida.

Extensão: 2,2 Km

Tempo: 1h 15m

 

Trilho 2

O outro trilho começa nos biscoitos, podem entrar com o carro no ponto de referência 1 (RP1) até ao parque de estacionamento 2 (P2) e iniciam o trilho que se encontra ai até ao lugar da cache, depois têm que voltar pelo mesmo trilho.

Extensão: 0,7 Km

Tempo: 30 minutos

 

 

 

This page was generated by GeoPT Listing Generator

FONTES DA ROCHA



This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Ahz ohenpb qn cnerqr

Va n ubyr va gur jnyy

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.