Skip to content

500 ANOS DO FORAL MANUELINO #1 Multi-Cache

This cache has been archived.

MightyREV: Esta geocache foi arquivada por falta de uma resposta atempada e/ou adequada perante uma situação de falta de manutenção.
Relembro a secção das Linhas de Orientação que regulam a manutenção das caches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Se no local existe algum recipiente por favor recolha-o a fim de evitar que se torne lixo (geolitter).

Uma vez que se trata de um caso de falta de manutenção a sua geocache não poderá ser desarquivada. Caso submeta uma nova será tido em conta este arquivamento por falta de manutenção.


MightyREV
Community Volunteer Reviewer
Centro de Ajuda|Trabalhar com o Revisor|Revisões mais rápidas|Linhas Orientação|Políticas Regionais - Portugal

More
Hidden : 05/13/2014
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

500 ANOS DO FORAL MANUELINO #1

Este conjunto de caches serve para comemorar os 500 anos do último foral de Mortágua e em simultaneamente dar a conhecer algum do património cultural e arquitectónico do nosso concelho

PELOURINHO DE MORTÁGUA

 

Pressupõe-se que a conquista definitiva de Mortágua aos Mouros, foi feita por Fernando Magno e que tenha sido entre 1058 (Viseu) e 1064 (Coimbra). Século e meio mais tarde fundou-se o Reino de Portugal, dispondo logo a dinastia de prestígio e força necessária à organização do estado, e é então que surge a formação dos concelhos, através das cartas de foral.

A autêntica Carta de Fundação do Concelho de Mortágua data de 1192, aquando da atribuição do seu primeiro Foral pela Rainha D. Dulce, esposa de D. Sancho I, onde se encontram referências expressas à magistratura e ao funcionalismo local, mas também confere ao concelho séculos de história.

Com a atribuição dos forais iniciou-se o período de posse pela Coroa e pelos donatários, implicando perda de autonomia, de liberdade e de responsabilidade dos habitantes. Este concelho contou com 17 donatários, o último dos quais o Duque de Cadaval, que terminou um período de duzentos anos de posse de Mortágua por esta família.

Desde a Idade Média até 1833 a área concelhia estava na posse de quatro entidades administrativas independentes: as terras do rei(os reguengos), as entidades eclesiásticas(os coutos), as entidades nobres(as honras) e a terra livre(o concelho). Com a Lei de Abolição de Vínculos (1833), assiste-se à partilha do património entre herdeiros, e em 1834 o regime senhorial e todos os privilégios são abolidos, em que todos os cidadãos, iguais perante a lei, puderam adquirir propriedade de pleno direito.

A Vila viu o seu primeiro foral ser concedido em 1192, pela Rainha D. Dulce, cônjuge de D. Sancho I; o segundo foral foi atribuído em 1403 e o último em 1514 por D. Manuel, encontrando-se até aos dias de hoje guardado nos arquivos da Câmara Municipal.

De estilo Manuelino do século XVI, o Pelourinho de Mortágua é o único monumento do concelho classificado como Monumento de Interesse Público. Constituído por três partes, que são regra nesta espécie de monumentos: plataforma (quadrangular com três degraus), coluna (em pedra calcária) e cúpula (um volumoso monólito calcário completamente cinzelada). A cúpula apresenta quatro faces: uma representa a ordem eclesiástica, outra, o símbolo da Casa Real, a terceira, o símbolo do concelho e, a quarta, o brasão dos fidalgos donatários. O Pelourinho da Vila foi construído na sequência da doação de Foral Manuelino, e ergue-se hoje em dia a apenas alguns metros da sua implantação primitiva, num pequeno largo. Evoca os tempos remotos em que se expunham e castigavam os criminosos. Local público onde os municípios exerciam a sua justiça.

 

Em quantos patamares está assente a coluna cilíndrica do pelourinho, esse valor será igual a (A) – a soma dos algarismos do ano do último foral concedido por D. Manuel = (B)

Vai agora para as coordenadas:

N 40º 23.771

W 008º 13.910

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MORTÁGUA | ESPAÇO INTERNET

O contrato-programa entre o Instituto Português do Livro e das Bibliotecas (IPLB) e a Câmara Municipal de Mortágua, para a instalação da Biblioteca Pública no edifício do antigo quartel dos Bombeiros Voluntários, foi celebrado no dia 8 de Novembro de 2000, tendo sido publicado no Diário da República n.º 39, II Série de 15 de Fevereiro de 2001.

Inaugurada a 28 fevereiro de 2004, a Biblioteca Municipal de Mortágua foi construída no local onde era o antigo quartel de Bombeiros de Mortágua, mas também onde em tempos funcionou a biblioteca fixa da Fundação Calouste Gulbenkian.

O que podes encontrar na Biblioteca Municipal de Mortágua?

Um local de permanência, onde se encontram espaços informais e mobiliário cómodo, onde se pode ler (livros, revistas, jornais), trabalhar, ouvir música, visionar filmes ou encontrar a informação que se pretende;

Um local onde acontecem coisas fantástica que ajudam a promover e renovar o interesse constante pelo livro e pela leitura, tais como:

Encontros com escritores e jornalistas;

Contadores de histórias;

Apresentação de novas publicações;

Debates e conferências sobre temas de interesse da nossa comunidade;

Exposições;

Um local onde poderá usar as novas tecnologias da informação e comunicação;

Um espaço de prazer, divertimento, mas também de aprendizagem.

Uma porta aberta ao conhecimento.

Encontra-se a funcionar neste espaço o Espaço Internet de Mortágua, com 7 postos informáticos totalmente gratuitos, distribuídos pelas salas de Adultos e Infanto-Juvenil.

Na fachada da Biblioteca existe um semi-cubo envidraçado. Quantas vidraças quadradas tem todo o semi-cubo, esse valor será o de (C)

Vai agora para as coordenadas:

N 40º 23.727

W 008º 13.924

 

 

CENTRO DE ANIMAÇÃO CULTURAL DE MORTÁGUA – TEATRO CLUB

O clássico Teatro Club viu passar, na sua sala de espetáculos, grupos profissionais e grupos amadores com grandes êxitos.

O velhinho Teatro Club era o centro da atividade cultural do concelho, que valorizava culturalmente os seus habitantes.

Em 1929, surge a 1ª tentativa da introdução do cinema em Mortágua, por uma empresa particular. Porém, só após a instalação da luz elétrica foi possível dotar o concelho de um cinematógrafo. O cinema abre a 1 de janeiro de 1933.

As projeções eram feitas no Teatro Club, muitas vezes com sessões esgotadas. O cinema era entendido como um meio criativo de mostrar acontecimentos históricos, de incutir costumes, um meio capaz de instruir, educar e divertir a vida provinciana de uma região.

Para além do cinema, realizavam-se espetáculos musicais e sobretudo teatrais, de grupos concelhios mas também de companhias profissionais. Durante muitos anos serviu de sala de ensaios da Banda Filarmónica e para reuniões de assembleias de várias coletividades do concelho.

Com o fim do cinema, nos anos 60, o Teatro Club começa a sentir o desinteresse dos seus espectadores e a passos largos o fecho e a degradação do edifício.

Após de mais 35 anos sem atividade, a Câmara Municipal, com a aprovação unânime dos associados e acionistas da associação do Teatro Club, avançou com o projeto de construção de um novo edifício, nos alicerces do antigo Teatro Club, para apoio às iniciativas culturais do concelho. O novo edifício foi inaugurado em Julho de 1999.

O Centro de Animação Cultural de Mortágua caracteriza-se, agora, por ser um espaço moderno, polivalente e funcional, onde se pode assistir a uma grande diversidade de eventos culturais e artísticos.

No local existe várias floreiras em pedra, assentes em pilares de tijolo, junto á fachada do edifício, conta-as vais precisar delas, o seu número será igual a (D) – a soma dos números do ano da data da abertura do cinema = (E)

As coordenadas para o contentor final serão:

N 40º 23.(787+B+C)

W 008º.13.(697+A+D+E)

 

DADOS DE CONTROLE: A+B+C+D+E = 91



This page was generated by GeoPT Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

Cebphen b vaivfviry r aãb gr zbyurf, srpun orz b pbagragbe r fê qvfpergb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)