Skip to Content

<

Maar de Santiago

A cache by mcassis Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/11/2015
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size: other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

Maar de Santiago

Maar

Maar é a designação utilizada em geomorfologia e vulcanologia para descrever uma cratera vulcânica alargada e pouco profunda criada por uma erupção freatomagmática, ou seja uma explosão de vapor causada pelo contacto da água subterrânea com lava ou magma.

Os maar são geralmente preenchidos com água, formando um lago de cratera de pequena profundidade. As dimensões dos maar variam dos 60 m aos 2000 m de diâmetro, com 10 m a 200 m de profundidade. A maioria dos maar tem margens baixas, em geral formadas por uma mistura de piroclastos e fragmentos soltos de rochas arrancados das paredes das diatremas.

Erupção freatomagmática

Erupção hidromagmática, freatomagmática ou ultra-vulcaniana, é a designação dada às erupções vulcânicas de alta explosividade resultantes do contacto entre magma e um corpo de água, seja ela água superficial (do mar, de um lago ou mesmo de um glaciar) ou a água contida num aquífero que seja interceptado pela ascensão do material eruptivo. A elevada temperatura do magma (entre os 600° C e os 1 170° C) provoca a transformação quase instantânea da água em vapor sobreaquecido que, ao expandir-se, provoca potentes explosões, projectando lava pulverizada, rocha e bombas vulcânicas a grandes velocidades.

Rochas

Traquito (1)

Rocha vulcânica associada a erupções efusivas de magmas ácidos (siliciosos) a intermédios. Rocha geralmente de cor cinzenta clara, compacta e de granularidade fina, onde é possível observar cristais de feldspato.

Ignimbrito (2)

Rocha vulcânica composta maioritariamente por fragmentos pomíticos comprimidos e estirados segundo os planos de deposição (em estruturas designadas defiamme), dispersos numa matriz mais fina. Está associada a erupções explosivas, muito violentas comumente na dependência da formação de caldeiras vulcânicas.

Tufo hialoclastítico (3)

Rocha vulcânica piroclástica de granulometria fina (cinzas ou lapilli) que se apresenta consolidada. O tufo hialoclastítico resulta de erupções hidromagmáticas explosivas e apresenta geralmente uma cor amarelada ou acastanhada, estratificação nítida e fragmentos rochosos intercalados provenientes das rochas encaixantes igualmente projectadas durante a erupção.

Pedra Pomes (4)

Rocha vulcânica geralmente de cor clara (branca, bege ou amarelada), pouco densa e com vesículas de aspecto fibroso. Está associada a erupções explosivas, muito violentas, de magmas ácidos a intermédios.

Obsidiana (5)

 

Vidro vulcânico de natureza ácida, siliciosa, formado pelo rápido arrefecimento da lava. Apresenta cor negra ou cinzenta escura, brilho vítreo e fractura conchoidal, por vezes com aspecto bandado e com pequenos cristais de cor branca.

Lagoa de Santiago

Num local de franca beleza natural, a Lagoa de Santiago surpreende pela sua envolvente de verdejantes escarpas montanhosas plenas de riqueza e diferentes espécies de fauna e flora, que parecem querer guardar para si a beleza deste caudal, num tom de verde escuro vívido. 
A Lagoa de Santiago ocupa uma cratera vulcânica, bem visível no GZ, de onde se tem um panorama de beleza ímpar, imagem pura do melhor que todo o verdejante Arquipélago dos Açores tem para oferecer a quem tem a fortuna de o contemplar. 

 

Para efectuares o log nesta Earthcache tens de responder às seguintes questões:

1 – No GZ tens uma panorâmica sobre o fenómeno (maar), por palavras tuas descreve o mesmo;

2 – Do GZ, quantas lagoas consegues avistar?;

3 – No Ponto de observação (ver coordenadas na listing, não é no GZ), existe todo o tipo de rochas apresentadas na listing?;

4 – Do ponto de observação (ver coordenadas na listing, não é no GZ) não se consegue deslumbrar nenhuma parede da cratera. Esta afirmação é verdadeira?;

5 – Escolhe duas rochas no Ponto de observação (ver coordenadas na listing, não é no GZ), compara-as e relata o que analisaste quanto as mesmas(granulometria, peso, densidade, porosidade);

6 – No ponto de observação (ver coordenadas na listing, não é no GZ) existe um “bloco” grande , que rocha é esta e que particularidades humanas existem no mesmo?

 

Envia as tuas respostas para o email disponível no meu perfil.

Additional Hints (Decrypt)

Ngraçãb dhr erfcbfgnf 3, 4, 5 r 6 fó fr bogéz ab Cbagb qr bofreinçãb (ire pbbeqranqnf an yvfgvat)

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

92 Logged Visits

Found it 81     Didn't find it 3     Write note 7     Publish Listing 1     

View Logbook | View the Image Gallery of 81 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.