Skip to content

This cache has been archived.

ninigt: Desde já queria pedir desculpa a quem se deslocou ao local e nada encontrou.
Sim, o contentor desapareceu.

Obrigado a todos pelas visitas

More
<

água mole em pedra dura....

A cache by ninigt Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/21/2015
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta cache está localizada no Rio da Bessada e com ela pretendo mostrar um pouco de como são os leitos dos rios. No local podem identificar(*) os três tipos de leitos em função do caudal e que passo a explicar nas linhas que se seguem.

FONTE: www.prof2000.pt

(*) com o caudal em cheia não é possivel identificar os outros dois nem encontrar a cache.


Translation

Os cursos de água, desde os pequenos riachos aos grandes rios, são poderosos agentes erosivos e, como tal, modeladores do relevo.

O poder erosivo de um rio será tanto maior quanto maior for o seu caudal e a inclinação de seu leito, que pode sofrer variações ao longo do percurso. Ao longo do seu curso, os rios realizam três trabalhos essenciais para a construção e modificação do relevo:

a) Erosão ou desgaste das formações rochosas do leito (ou seja, construção dos leitos) e das margens, sobretudo na parte inicial do seu percurso, onde a força da corrente é maior, devido aos maiores desníveis do relevo;

b) transporte dos materiais rochosos que continuam a ser desgastados pela força da corrente e também aumentam a acção erosiva do rio.

c) deposição e acumulação dos materiais transportados, agora muito mais finos e leves, (sedimentos, os chamados aluviões), que originam a formação de planícies aluviais (pela deposição dos aluviões), geralmente próximo da foz, e deltas.

Podemos dividir o percurso de um rio da nascente até a foz em três secções que podem ser comparadas com as três fases da vida humana: o curso superior, ou alto curso, equipara-se à juventude; o curso médio equivale à maturidade; e o curso inferior, à velhice.

O trajecto de um rio ( de montante - no sentido da nascente - para jusante - no sentido da foz) pode ser estudado através do seu perfil longitudinal e do seu perfil transversal. Através do perfil longitudinal (linha que une os pontos do seu leito, desde a nascente até à foz ) podemos estudar com exactidão o declive do leito do rio ao longo do seu percurso. Por sua vez, o perfil transversal mostra-nos as características do vale numa determinada secção do rio.

Na fase inicial ou de juventude, no curso superior (parte mais inclinada, onde o poder erosivo e de transporte de materiais é muito intenso), os rios correm geralmente entre montanhas, o declive dos terrenos é acentuado e a força das águas é muito significativa. Assim, o desgaste na vertical é acentuado e os vales apresentam vertentes abruptas: são os vales em V fechado ou garganta (vale estreito e profundo). Se as rochas do terreno são muito resistentes, o rio circula por elas, formando quedas de água (cataratas), gargantas ou desfiladeiros e rápidos .


Na fase de maturidade, no curso médio do rio, a inclinação diminui e as águas perdem força e a sua capacidade de transporte diminui e os materiais, mais pesados, que já não consegue transportar .O desgaste faz-se na horizontal alargando o leito do rio, forma-se vales mais abertos: são os vales em V abertos (vale mais largo e menos profundo). Na época das cheias, o rio transborda, depositando nas margens grande quantidade de aluviões. Nessas regiões formam-se grandes planícies sedimentares ou aluviais, onde o rio descreve amplas curvas, chamadas meandros. Estes surgem porque o rio desgasta as margens côncavas e acumula os sedimentos nas margens convexas.

Na fase de velhice, no curso inferior (corresponde às zonas mais próximas de sua foz), a inclinação do terreno torna-se quase nula e há muito pouca erosão e quase nenhum transporte. O rio perde velocidade e dá-se a deposição dos materiais (aluviões) que o rio transportou durante o seu percurso, formam-se vales em caleira aluvial, de fundo largo e plano. O rio corre sobre os sedimentos depositados. A foz pode estar livre de sedimentação ou podem surgir aí acumulações de aluviões que dificultam a saída da água. No primeiro caso, recebe o nome de estuário e no segundo, formam-se os deltas.

Os Deltas formam-se geralmente em locais onde as marés e as correntes marítimas têm pouca força. A escassa força das águias do mar faz com que a corrente vá depositando os aluviões junto à foz, construindo um depósito de sedimentos de forma triangular.

Os Estuários formam-se em locais onde a força das marés e das correntes marítimas é intensa. A água arrasta os aluviões até zonas muito afastadas da foz e deposita-os no fundo do oceano.

Podemos identificar três leitos em função do caudal que o rio transporta.

Nas regiões de regime irregular, como resultado das oscilações do caudal, o leito do rio pode apresentar extensões diferentes ao longo do ano

Os diferentes tipos de leito estão associados a situações de:

CHEIA, que habitualmente ocorre em períodos do ano de concentrada precipitação, em que o rio transborda das suas margens, inundando as áreas próximas e ocupando o seu leito de inundação.

ESTIAGEM, quando a precipitação escasseia e a evaporação aumenta, fazendo com que o caudal dos cursos de água diminua, ficando o leito reduzido ao leito de estiagem ou mesmo se extinga por completo.

Leito menor ordinário - corresponde ao leito por onde corre um curso de água durante os períodos de estiagem (de seca). Nalgumas regiões, o rio chega mesmo a secar.

Leito normal - como o próprio nome indica corresponde ao leito normal do rio.

Leito maior, de inundação ou de cheia - nos períodos de chuvas intensas, por vezes, as águas sobem e transbordam as margens do leito normal.

This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

cbe onvkb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)