Skip to Content

<

Calçada Portuguesa do Jardim Sá Carneiro

A cache by fmpbs Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 09/24/2015
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation

O calcário e a Calçada Portuguesa

As rochas sedimentares formam-se a partir de mudanças que ocorrem noutras rochas (já as rochas metamórficas formam-se a partir de mudanças químicas). Chuva, vento, água dos rios, ondas do mar: todos estes elementos vão, aos poucos, fragmentando as rochas em grãos de minerais. Pouco a pouco, em processos que decorrem ao longo de milhares de anos, até o granito mais sólido se transforma em pequenos fragmentos. Esse processo é chamado de erosão.

Os fragmentos das rochas são transportados pelo vento ou pela água da chuva até aos rios, que, por sua vez, os levam para o fundo de um lago ou oceano. Aqui os fragmentos vão-se depositando em camadas. O conjunto de fragmentos, também chamados de sedimentos, vão-se acumulando ao longo do tempo e as camadas de cima exercem pressão sobre as camadas de baixo, compactando-as. Essa pressão acaba por agrupar e cimentar os fragmentos e endurece a massa formada. Assim surgem as rochas sedimentares, num processo chamado diagénese que leva milhares de anos.

As camadas de sedimentos vão cobrindo também restos de plantas e animais, que acabam por ser compactados entre as mesmas, o que leva a que seja bastante comum encontrar restos ou marcas de animais e/ou plantas em rochas sedimentares. É a estas marcas que se dá o nome de fósseis.

Uma das mais comuns ocorrências de rochas sedimentares em Portugal é o calcário, cuja formação está relacionada com processos de precipitação química e/ou bioquímica em meio aquático e sob condições de pressão e temperatura idênticas, ou pouco diferentes, das que actualmente ocorrem em alguns pontos da superfície da Terra. Neles é comum a ocorrência de fósseis e de estruturas sedimentares diversas, reflectindo as condições ambientais que presidiram à sua formação e que podem constituir atributos estéticos importantes.

Os calcários são rochas formadas a partir do mineral calcite, rico em carbonato de cálcio e magnésio [CaMg(CO3)2].
Das diversas formas de calcário existentes as mais importantes são: os calcários comuns, os calcários recifais, os calcários oolíticos, a cré, os travertinos, os calcários lumachélicos e as estalactites, estalagmites e colunas.

A coloração do calcário vai de branco a preto, podendo ser cinzento claro ou cinzento escuro. Muitos calcários apresentam cores avermelhadas, amareladas, azuis ou ainda verdes dependendo do tipo e quantidade de impurezas que apresentam.

O calcário tem uma grande diversidade de aplicações, limitadas pelas próprias características da pedra, que passam pela produção de cal e de cimento usado na construção, utilização na indústria metalúrgica e na produção de vidro, na correção do pH de solos agrícolas e ainda como pedra ornamental.

Uma das aplicações mais conhecidas do calcário em Portugal é a Calçada Portuguesa, que pode ser definida como 'um pavimento empedrado, cujos componentes são de pedra natural, com base em calcários, assentes e dispostos no solo de forma mais ou menos homogénea'. Este tipo de pavimento alia as características de durabilidade e de grande beleza estética às da vantagem económica.
Considerada uma arte, a Calçada Portuguesa é uma expressão cultural que é reconhecida e apreciada internacionalmente, e utiliza essencialmente calcário de cor branca e preta para o desenho de diversos motivos (tanto geométricos como figurativos ou alusivos a atividades ou especificidades regionais ou locais).


Tabela das características dos principais tipos de pedra usados na Calçada Portuguesa

A Earth-cache

Esta Earth-cache tem por objectivo dar a conhecer um dos poucos trabalhos existentes no concelho de Oliveira de Frades, de Calçada Portuguesa - esta forma de arte, tão típicamente portuguesa.

Nas coordenadas publicadas, em pleno centro da vila de Oliveira de Frades, está localizado o Jardim Sá Carneiro, construído na década de 80 do século XX. Em 2004, os formandos do Curso de Calcetaria, do Centro de Emprego e Formação Profissional, calcetaram a área envolvente ao lago.

Aplicando os conhecimentos da Calçada Portuguesa adquiridos no curso, decoraram o espaço com diferentes motivos geométricos.


FOUND IT

Para registares o found it desta Earth-cache, terás que enviar um e-mail para filipempbsoares@gmail.com, com as respostas às seguintes questões:

1 - Qual é a composição química do mineral calcite, de que é formado o calcário?

2 - No GZ, é possível identificar algum fóssil nas pedras da calçada?

3 - São visíveis cristais de calcite ou não?

4 - Quais os tipos de pedra/cores que foram usados na calçada em volta do lago?

5 - Qual a figura geométrica do padrão em volta do lago?

6 - Que outro tipo de pedra foi utilizado na calçada (nas partes laterais)? Também é uma rocha de origem sedimentar?

Depois de enviarem o mail, podem loggar o found it. Se houver alguma resposta errada, serão contatados.

Para mais informações sobre a Calçada Portuguesa, consultar este link.

Um agradecimento especial ao EDUEST e ANJOMACO, pela colaboração prestada.


This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (No hints available.)



Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.