Skip to Content

<

casa museu egas moniz

A cache by evieira Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 10/15/2015
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Podem desfrutar de um excelente local para descanso, merenda,fotos e a visita ao museu que vale a pena....

ah muita atenção que os portões fecham-se as 17horas e pode haver dias em que não esteja aberto! tudo depende da senhora que lá está a tomar conta! e aproveitem e façam visita ao museu que é muito interessante!

EGAS MONIZ (António Caetano de Abreu Freire), nasceu em Avanca em 29 de Novembro de 1874 e faleceu em Lisboa a 13 de Dezembro de 1955. Frequentou a instrução Primária em Pardilhó, cursou os estudos liceais no Colégio de S. Fiel dos Jesuítas e os últimos anos no liceu de Viseu. Após os preparatórios de Medicina em Coimbra desde 1891, matriculou-se em 1894 na respectiva Faculdade. Terminado o curso em 1899, doutorou-se em Medicina em 14 de Julho de 1902 e a partir de 1903 foi Professor Catedrático na mesma Faculdade (Anatomia, Fisiologia e mais tarde Patologia Geral). Ainda em Coimbra cultivou a Neurologia, estimulado pelo seu notável Mestre Augusto Rocha, um dos raros empreendedores da pesquisa laboratorial na Faculdade de Coimbra. Foi em França, que procurou fazer a sua formação neurológica. Trabalhou primeiro em Bordéus com Pitres e Abadie e mais tarde, em Psiquiatria com Régis. Em Paris, aprendeu com os grandes Neurologistas do tempo, Raymond, Pierre Marie, Degérine e Babinski. Em 1911, foi transferido para Lisboa para ocupar a cadeira de Neurologia então criada pela República, cujo ensino era pela primeira vez instituído. Como Professor pelas suas qualidades reforçadas com a aprendizagem com os Mestres Franceses, Egas Moniz sempre soube aliar a faculdade e as elegâncias verbais com o seu espírito crítico e realista. Nesta faculdade, que dirigíu durante algum tempo, dedicou-se também a trabalhos de pesquisa da Angiografia Cerebral e da Leucotomia Pré-Frontal, cuja descoberta o tornou mundialmente conhecido. Isso proporcionou-lhe a entrada na Academia de Ciências de Lisboa e fê-lo sócio de diversas Academias Estrangeiras, nomeadamente de Paris, Madrid, Rio de Janeiro, Estrasburgo, Buenos Aires, Nova York e Lyon. Como Professor, Egas Moniz foi uma personalidade forte em todos os campos onde actuou, as qualidades de clareza e decisão, desassombro e arrogância que revelou nos seus trabalhos científicos. Marcaram também a sua actuação na vida política, durante o primeiro quartel do século XX, ou seja durante os últimos anos da Monarquia e vigência da primeira República. Foi por isso Deputado de várias Legislaturas entre 1903 e 1917, Ministro de Portugal em Madrid em 1917, Ministro dos Negócios Estrangeiros entre 1917-1918 e foi igualmente o primeiro Presidente da Delegação Portuguesa à Conferência da Paz em 1918, onde conseguiu reatar as relações entre a Santa Sé e Portugal, que haviam sido interrompidas em consequência da Lei da Separação. Democrata íntegro, sempre ergueu voz contra as prepotências abominando frontalmente todas as formas de Ditaduras, o que em certas fases da sua vida lhe acarretou graves e deploráveis desconsiderações. No entanto após instaurado o Fascismo em 1926, afastou-se decisivamente da política e recolheu-se ao seu labor de Cientista. Para uma melhor avaliação da sua capacidade criadora e do labor científico em que foi ímpar, há que evocar o ambiente intelectual do seu meio e da sua época, bem como o estado da Medicina de então. No país manifestava-se um pungente atraso da ciência e tecnologia, grassava o marasmo científico, sendo excepcionais entre nós os que produziam um trabalho original. Rareavam os mais elementares meios de trabalho e não existia qualquer planificação e investigação. No entanto, o insigne Mestre porque era um inconformista em relação aos conceitos vigentes, não cruzou os braços sobre o imobilismo e em Junho de 1927 a Angiografia Cerebral era uma realidade. Este novo método foi concebido com o fim de fornecer aos Neurologistas um auxiliar de investigação clínica principalmente no estudo das neoplasias. Acerca dela diz-nos Egas Moniz: "Quando em Junho de 1927, consegui ver pela primeira vez ao raio x as artérias do cérebro, através dos ossos espessos do crânio, tive um dos maiores deslumbramentos da minha vida". Depois dos êxitos diagnósticos da Angiografia e dos progressos consequentes da Neurologia, outro território mais vasto e difícil se desenhou no espírito de Egas Moniz, que curioso pelo desconhecido e ávido por desbravar novos domínios iniciou os seus estudos das "doenças mentais". Em 1935 era a descoberta da Leucotomia Pré-Frontal, que consistia em cortar a substância branca dos hemisférios cerebrais, para fazer o tratamento de certas doenças mentais (como esquizofrenia, psicoses, etc). Para a realização desta operação ele próprio criou o "Leucótomo". Os seus estudos prosseguem e a consagração não se fez esperar com a atribuição do Prémio de Oslo em 3 de Setembro de 1945 e do Prémio Nobel em 27 de Outubro de 1949. Em manifestações colaterais dos seus métodos multiformes revelou-se notável Orador e Conferencista, Escritor de estilo aliciante e simples, onde entre tantas obras "Confidências de um Investigador Científico" e a "Nossa Casa", nos convidam a reflectida meditação. Etnógrafo informado, Biógrafo, Industrial e Coleccionador de Arte, sendo testemunho dos seus merecimentos neste domínio, a Casa Museu de que é patrono e que quis legar a todos os Portugueses. Em suma, a sua vida mais do que uma caminhada de triunfo em triunfo, projectou-se autenticamente numa linha de ascensão. Devemos inscrevê-lo na legião dos Sábios, dos Pioneiros, daqueles que passo a passo, conseguiram de alguma forma modificar o rumo da História. nesta casa nasceu o senhor egas Moniz, vencedor do prémio nobel da medicina. sua casa museu é realmente grande e digna de se poder visitar tem amplo terreno externo onde antigamente os seus empregados trabalhavam na criação de milho.... ainda possível se ver no meio do terreno a eira e uma pequena casa onde se guardavam todos os utensílios de trabalho, mais por perto do lago um enorme poço de onde era retirada toda a água para a rega das sementeiras. ainda tem mais para o final do terreno sobre a esquerdado poço um moinho, de que se chama moinho de meias onde se partia o milho fazendo a farinha para confeção do pão..... ao virem cá aproveitem e façam uma visita ao museu que de certeza irão adorar..... aproveitem a estadia cá por a vila de Avanca.... obg a todos
Distinções honoríficas Deputado em várias legislaturas (1903-1917). Ministro de Portugal em Madrid (1917). Ministro dos Negócios Estrangeiros (1917-1918). Primeiro Presidente da Delegação Portuguesa da Conferência da Paz em Paris (1918). Doutor "Honoris - Causa" pela Universidade de Lyon. Doutor "Honoris - Causa" pela Universidade de Bordéus. Gran Cruz de Isabel a Católica de Espanha. Gran Cruz de Instrução e Benemerência. Gran Cruz de S.Tiago de Espada. Comendador da União de Honra de França. Medalha Honorífica Cruz Vermelha da Alemanha. Grande Oficial da Ordem da Coroa de Itália. Prémio de Oslo - 1945. Prémio Nobel - 1949.

Additional Hints (Decrypt)

Fr yrerf n vasbeznçãb ireáf dhr gá cbe onvkb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



 

Find...

144 Logged Visits

Found it 114     Didn't find it 6     Write note 9     Temporarily Disable Listing 5     Enable Listing 5     Publish Listing 1     Needs Maintenance 1     Owner Maintenance 1     Update Coordinates 2     

View Logbook | View the Image Gallery of 35 images

**Warning! Spoilers may be included in the descriptions or links.

Current Time:
Last Updated:
Rendered From:Unknown
Coordinates are in the WGS84 datum

Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.