Skip to Content

<

A Lenda do Cavaleiro

A cache by GuBel Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 03/15/2016
Difficulty:
3.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size: micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


A Lenda do Cavaleiro

Esta história enquadra-se no tempo do rei D. Fernando, na crise política de (1383-1385), em que se travaram grandes lutas entre portugueses e espanhóis, pela sucessão da coroa de Portugal. O Alcaide-mor de Elvas é o Gil Fernandes, irmão de D. Nuno Álvares Pereira.

Diz a lenda que a filha do alcaide conhecera um cavaleiro pelo qual se apaixonou perdidamente.
Naquele tempo não era permitido que a filha dum alcaide se casasse com nenhum mancebo que não pertencesse à realeza.
Como o cavaleiro e a donzela se amavam, o Alcaide decidiu, impor uma dura prova, para que fosse impossível de concretizar ao cavaleiro.
O Alcaide mandou chamar à sua presença o cavaleiro, dizendo-lhe que se ele conseguir-se ir a Badajoz recuperar o estandarte português que tinha sido roubado em Espanha, e lho trouxesse, lhe concedia a mão da sua filha.
O cavaleiro ouvindo isto, alimentou o seu cavalo durante vários dias a favas.
Quando chegou o dia da procissão da festa de Badajoz, o cavaleiro partiu cavalgando dia e noite sem parar.

Quando chegou a Badajoz, realizava-se a Procissão do Corpo de Deus, e ele arrancou das mãos do espanhol, que era portador da bandeira, com o estandarte na mão regressou cavalgando sem parar.
Ao chegar a Elvas dirigiu-se ao castelo. Para sua surpresa os portões do Castelo estavam fechados por ordem do Alcaide, porque do castelo se avistavam já tropas Espanholas.
O cavaleiro não sabendo o que se passava cavalgou todas as muralhas em volta do castelo procurando uma entrada aberta para escapar mas não conseguiu.
Desesperado fugiu da perseguição dos espanhóis, mas o seu cavalo cansado não resistiu e morreu.

O Cavaleiro, visto não poder entrar no Castelo, resolveu não deixar a sua missão por cumprir, e lançou o estandarte por cima da muralha, ao mesmo tempo que foi ferido e capturado pelos espanhóis, então gritou:

- Morra o homem e deixe a fama.

Estando ferindo gravemente, o seu corpo com espadas e lanças, levaram-no para Badajoz, onde acabou por morrer num caldeirão com azeite a ferver.
Posteriormente os espanhóis realizavam na frente da procissão do Corpo de Deus, em Badajoz, uma caldeira, enquanto em Elvas os portugueses mostravam a bandeira tomada pelo cavaleiro na festa da cidade.
Ainda hoje se discute a origem do brasão da cidade de Elvas, há uma corrente que diz que tem a ver com o cavaleiro, enquanto outros estudiosos referem-se a D. Sancho II (o conquistador de Elvas aos mouros em 1226 e à qual concedeu foral em 1229).


O cavaleiro anónimo do brasão será para muitas gerações o fiel cavaleiro que foi recuperar o estandarte português a Espanha.

A Cache não se encontra nas coordenadas indicadas, para a encontrares, a solução vais ter de desvendar.

Nota: Levem material de escrita.

Additional Hints (Decrypt)

Qngn
Pnpur: Ab trbpurpx

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.