Skip to content

This cache has been archived.

Aguias da Rasca: E o velho Gusmão tanto desejou fazer um foguete de verdade que acabou fazendo. Não era muito grande, mas ele garantia que dava para ir à Lua.
Então, comprou uma roupa espacial para Eduardinho, que já estava bem treinado no manejo de foguetes e marcou o dia da partida, lá na praça.

A cidade inteira foi ver. O foguete desapareceu no Céu, enquanto Gusmão acenava as grandes mãos e ocultava uma lágrima que lhe escorria pelo nariz.
-- Adeus, meu filho -- disse baixinho. Sê feliz na Lua.
Eduardinho cortou os Céus como um pássaro livre. Despregou uma porção de estrelinhas e guardo-as no bolso. Fez caretas para um anjinho que de tanto susto quase perdeu as asas. Era a alegria de deixar a Terra, os homens maus, os orfanatos, a carvoaria.
Mas o foguete não foi longe, não. Ninguém sabe por que não chegou a Lua. Talvez porque Deus não quis.
Moral da História: Eduardinho caiu do foguete e ficou perdido no Céu. Não voltando mais.

ARQUIVADA.

More
<

"O Menino da Lua"

A cache by Aguias da Rasca Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/18/2016
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Eduardinho, era um menino órfão, não tinha ninguém no mundo, a não ser o velho Gusmão, que tinha a mania de construir foguetes.
Eduardinho estava tão cansado de ser maltratado por todos, trabalhava dias inteiros entregando sacas de carvão. À tarde, ficava tão enfarruscado do pó do carvão, que nem dava para ver o rosto dele.

-- Sai sai, tição! -- gritavam os meninos da rua.
-- Macaco preto! -- berravam outros.

Mas Eduardinho já não se importava. Acostumado com o orfanato desde os 2 anos de idade, que aos 7 já era um menino cansado da vida.
À noitinha, as coisas melhoravam um pouco, ia visitar o velho amigo Gusmão e ajuda-lo na construção dos foguetes.

Ah ! -- dizia Gusmão -- Um dia ainda hei de fazer um foguete como esses que andam rodando em volta da terra. Você há de ver !

-- Então por que você não faz um foguete desses para eu ir a Lua ?
-- À Lua ? -- perguntava Gusmão. E por que haveria você de querer ir a Lua ?
-- Para ver se os homens de lá são melhores do que os daqui, respondeu Eduardinho com tristeza.
O velho Gusmão largou a tinta amarelo-canário com que pintava a cauda de um lindo foguete, coçou a cabeça e ficou a pensar........

-- Então, você faz ou não -- disse o menino. Não desses de mentira, que não levam a gente para bem longe. Mas um verdadeiro, grandão, que se perde no Céu e vai até a Lua. Você faz para mim ?.
-- Talvez... Talvez -- respondeu o velho fazedor de foguetes.
E desse dia em diante, Gusmão não pensava noutra coisa. O que mais o preocupava era realizar o sonho do menino.

E o velho Gusmão tanto desejou fazer um foguete de verdade que acabou fazendo. Não era muito grande, mas ele garantia que dava para ir à Lua.
Então, comprou uma roupa espacial para Eduardinho, que já estava bem treinado no manejo de foguetes e marcou o dia da partida, lá na praça.

A cidade inteira foi ver. O foguete desapareceu no Céu, enquanto Gusmão acenava as grandes mãos e ocultava uma lágrima que lhe escorria pelo nariz.
-- Adeus, meu filho -- disse baixinho. Sê feliz na Lua.
Eduardinho cortou os Céus como um pássaro livre. Despregou uma porção de estrelinhas e guardo-as no bolso. Fez caretas para um anjinho que de tanto susto quase perdeu as asas. Era a alegria de deixar a Terra, os homens maus, os orfanatos, a carvoaria.
Mas o foguete não foi longe, não. Ninguém sabe por que não chegou a Lua. Talvez porque Deus não quis. Eduardinho caiu do foguete e ficou perdido no Céu.

-- Você sabe o que aconteceu com o menino?

Transformou-se numa estrela. Sim, numa estrela fulgurante na imensidão do Céu.
Se você olhar o Céu nas noites estreladas, poderá ver o Eduardinho feliz da vida, com sua roupa espacial, brilhando que nem uma estrela cintilante.

Texto adaptado da NET

Atenção: devido as caracteristicas da cache não recomendo faze-la à noite, pois perde a graça e o container pode perder-se na vegetação.
De dia tem outro explendor !


Obrigado

Additional Hints (Decrypt)

Fvtn n rfgenqn ngé n ebghaqn r ab cynpne ibygr rz qverpçãb n pnpur ngé hz cbfgr qr nygn grafãb cregb qb TM.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.