Skip to content

<

Parâmio

A cache by AmigosdaNatureza Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 04/06/2016
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

A razão da cache!

Muitas são as vezes que visito Parâmio. Sempre me perguntei a razão de não existir uma cache.

Porque não colocar uma no local que serve de ponto de referência e convívio para toda a população e para visitantes.


Parâmio

 

 

Parâmio é uma aldeia e freguesia portuguesa do concelho de Bragança, com 22,57 km² de área e 214 habitantes (2011). Densidade: 9,5 hab/km².

As localidades de Maçãs, Fontes Transbaceiro e Zeive pertencem a esta freguesia.

Não sendo particularmente extensa, esta freguesia vê estender-se o seu território no sentido norte-sul e em estreita faixa, acompanhando a orla noroeste do concelho de Bragança ( e a entestar, pelo norte, com a vizinha Espanha). Fazendo parte integrante do Parque Natural de Montesinho, Parâmio dista cerca de 18 quilómetros para noroeste da capital concelhia, tendo ligação rodoviária à mesma através da E.N. 318-3.
Implantado em área planáltica de elevada altitude média (cerca de 700 m), na vertente oriental da Serra de Montesinho, o território de Parâmio apresenta-se bastante acidentado, sendo marcado por uma série de altos cabeços fragosos dominando outros tantos estreitos vales encaixados.

A leste da povoação principal corre o pequeno rio Baceiro, fazendo a divisão natural com Vilarinho.

Do ponto de vista toponímico, Parâmio oferecerá duas plausíveis interpretações, uma alicerçada em vertente histórica – de “paramo”, lugar honrado por privilégio medieval, a outra versando mais uma plausível circunstância geográfica, de “lugar deserto, raso e inculto”.

A fixação de populações pelo actual aro da freguesia recuará, possivelmente, aos finais da Pré-História, isto atendendo ao achado, fortuito e isolado, de um “machado de pedra” (polida?), nas “Chãiras” (na carta militar 1/25000 surge “cheira”, um altiplano que atinge 920 m de altitude a sudeste da sede da freguesia).


Um outro objectivo, este em bronze e referenciado como espécie de “dedeira”, é também proveniente do termo da freguesia, achando-se depositado, da mesma forma, no Museu Abade de Baçal já apontando e sumariamente prospectado pelo infatigável Abade de Baçal (e, muito mais tarde, arrolado nos inventários castrejos de Neto e A.C.F. Silva), o assentamento fortificado de Torre das Maças terá conhecido a influência civilizacional do domínio romano, evidenciada em algum espólio, cerâmico ou outro, recolhido à superfície.

Cerca de 1963 foi posta a descoberto, nas imediações e numa das vertentes do alto castrejo uma necrópole de época e tipologia indeterminada, noticiada em primeira mão por H. Da Paixão Fernades. As “Villas” de “paramio”, “fontibus” (fontes) e “Uzeive” (Zeive, esta já com sua Igreja) surgem já identificadas nas “inquirições” de 1258, reinado de D. Afonso III.

Em 1290 (D. Dinis) alude-se, por seu turno, às “aldeyas” de “Sam Joham” (S. João, denotado a antiguidade deste culto local) e “Maçãas”.

No conjunto de valores patrimoniais edificados desta freguesia, ressaltam naturalmente os de índole religiosa, sendo de assinalar, para além da Igreja Matriz (datada de 1787), os templos erectos nas povoações de Maçãs, Fontes de Transbaceiro e Zeive, para além de Capela de S. João, eremitério que surge isolado a cerca de um quilómetro para ocidente do Parâmio, junto a Queimadas.

Fotos da sede de Junta e centro de convivio, inaugurado em 3 de Junho de 2001

 

 

A cache:

O recipiente é de tamanho micro, não permitindo trocas de objetos.

Contem apenas logbook. Levem material de escrita.

Coloquem a cache no mesmo local. Mantenham-na na posição correcta para prolongar a sua longevidade.

Façam CITO, se necessário. Tirem e publiquem fotos. Divirtam-se!

https://lh6.googleusercontent.com/-GHue5GDZ6dQ/Ukg1AOLNXFI/AAAAAAAAAc8/-s8gG55NcIo/s300/CITO.jpg

Obrigado pela vossa visita!

e-mail: geo.amigosdanatureza@gmail.com

 

GCid: GC6F414 - Parâmio
         
    Trouble Team    
      isioux  
  Geocacher #3      
         

Additional Hints (Decrypt)

É znvf sápvy cbe onvkb. Bh ragãb qroehçn-gr.
Abgn: Aãb rfgá rz zhebf. Aãb snm snygn erzbire crqenf arz dhnydhre bhgeb zngrevny.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.