Skip to content

<

Planícies Alentejanas - Ponte de Sôr

A cache by Geo Alentejo Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 05/26/2016
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Ponte de Sor
 
O Geo Alentejo é um grupo de Geocachers, que tem como principal objetivo promover o Alentejo, através das caches que cada um tem nos mais bonitos recantos desta região, bem como através dos eventos que nos orgulhamos de organizar e que para além de promoverem a região, promovem o convivo e a boa gastronomia local.

As Planícies Alentejanas é o nome dado ao Projeto, que tem como objetivo dar a conhecer todo o Alentejo, através da colocação de uma geocache em todos os concelhos pertencentes a distritos alentejanos.

O Alentejo é uma região do centro-sul Portugal. Compreende integralmente os distritos de Portalegre, Évora e Beja, e a metade sul do distrito de Setúbal e parte do distrito de Santarém, sendo assim a maior região de Portugal. Limita a norte com a Região do Centro, a este com a Espanha, a sul com a Região do Algarve e a oeste com a Região de Lisboa e também com o Oceano Atlântico. Tem uma área de 31 551,2 km² (33% do continente) e 760 098 habitantes (censos 2011).

O Alentejo divide-se em 5 sub-regiões e compreende 58 municípios e cerca de 400 freguesias.
• Alto Alentejo - 118 352 habitantes (6 230 km² - 15 municípios)
• Alentejo Central - 166 706 habitantes (7 393 km² - 14 municípios)
• Alentejo Litoral - 100 895 habitantes (5 308,11 km² - 5 municípios)
• Baixo Alentejo - 126 692 habitantes (8 505 km² - 13 municípios)
• Lezíria do Tejo - 247 453 habitantes (4 275 km² - 11 municípios)
 
A distribuição de caches, do Projeto Planícies Alentejanas, será feita da seguinte forma:
 
Portalegre

Alter do Chão
Arronches
Avis
Campo Maior
Castelo de Vide
Crato
Elvas
Fronteira
Gavião
Marvão
Monforte
Nisa
Ponte de Sor
Portalegre
Sousel
Cache Bónus
   
Évora

Alandroal
Arraiolos
Borba
Estremoz
Évora
Montemor-o-Novo
• Mora
Mourão
Portel
Redondo
Reguengos de Monsaraz
Vendas Novas
Viana do Alentejo
Vila Viçosa
Cache Bónus
   
Beja

Aljustrel
Almodôvar
Alvito
Barrancos
Beja
Castro Verde
Cuba
Ferreira do Alentejo
Mértola
Moura
Odemira
Ourique
Serpa
Vidigueira
Cache Bónus
 


Concelho de Ponte de Sor
 
Ponte de Sor é uma cidade portuguesa no Distrito de Portalegre, na região do Alentejo e na sub-região do Alto Alentejo, com cerca de 7 750 habitantes. É a terceira maior cidade do Distrito de Portalegre, a seguir a Portalegre e a Elvas.

É sede de um município com 839,71 km² de área e 16 722 habitantes (2011), subdividido em 5 freguesias. O município é limitado a nordeste pelos municípios de Gavião e Crato, a leste por Alter do Chão, a sueste por Avis, a sul por Mora, a sudoeste por Coruche e a noroeste por Chamusca e Abrantes.

Ponte de Sor deve o seu nome à primitiva ponte romana, que integrava o percurso da 3ª via militar que ligava Lisboa a Mérida e a que faz referência um marco miliário do tempo do imperador Marco Aurélio Probo, não se tendo, contudo, informações claras de ocupações humanas anteriores aos Romanos.
Esta foi uma região de fronteiras muito instáveis durante a reconquista Cristã, tendo sido o território entregue à Ordem dos Templários, e posteriormente reconquistada pela Ordem de S. Bento.

Ponte de Sor apresenta diversos pontos de interesse como as suas igrejas Matriz (século XVII) e da Misericórdia, a Capelinha dos Paços do Calvário, as Capelas de São Pedro e Santo António (século XVII), de São Sebastião ou do Senhor das Almas, ou mesmo outros monumentos como a Ponte sobre a ribeira de Sor, que originariamente seria de origem romana, mas por ter ruído foi erguida esta outra durante o reinado de D. João VI, o edifício dos Paços do Concelho, ou a orgulhosa Fonte da Vila.

Vale a pena conhecer também o núcleo Megalítico de Montargil, a Necrópole de Santo André, ou os moinhos da Tramaga, ou até mesmo apreciar a calmaria da zona ribeirinha de Sor. A natureza circundante é generosa, destacando-se igualmente a grande Barragem de Montargil, que atrai inúmeros visitantes pelas suas boas condições para a prática das mais diversas actividades, e também pela existência de boas infra-estruturas turísticas.



 
Caches em Destaque no Concelho:

Traditional Geocache GC55HM0 - MonteSôr-N2
Traditional Geocache GC1BVVE - A Matriarca - Azinheira das Bruxas
Traditional Geocache GC14NYB - Montargil [08]: O Patriarca
Traditional Geocache GC39W04 - Refúgio Oculto
Multi-Cache GC1EEPN - Cortiça - Projecto Alentejo [Ponte de Sor]
Traditional Geocache GC16DN4 - The Ghost Bridge

Sobre a cache
Esta cache está situada junto a alguns moinhos de rodízio, que se encontram ao longo da Ribeira do Sor.

Os moinhos de água de rodízio marcam, desde a Idade Média, a paisagem de alguns dos principais cursos de água do concelho de Ponte de Sor, sobretudo das Ribeiras de Sor e de Longomel. Enquadrados numa rara paisagem verdejante, junto aos respetivos açudes, essenciais para que as águas ganhassem a força suficiente para fazer girar os rodízios, na zona de implantação dos moinhos converge grande parte da biodiversidade da região. Assim, para além dos moinhos em si, podem-se encontrar diversos tipos de aves, algumas espécies de peixes de rio e, ocasionalmente, lontras.

Trata-se, portanto, de uma rota que alia o património histórico-cultural ao património natural, onde o viajante pode descobrir como se moíam os cereais panificáveis até meados do século XX, enquanto frui da natureza através de percursos pedestres, com a possibilidade de realizar um pic-nic ou de mergulhar junto a qualquer um dos açudes.

Moinho de rodízio

Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.