Skip to Content

<

"anquanto a lhéngua fur cantada"

A cache by ZéSampa, J.Greg, clcortez Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 07/15/2016
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
3 out of 5

Size: Size: regular (regular)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

Esta geocache, à semelhança do filme com o mesmo nome ("Anquanto a Lhéngua fur Cantada" (ou "Enquanto a Língua for Cantada") de João Botelho), é uma homenagem a Trás-os-Montes e à Língua Mirandesa e pretende dar a conhecer parte da essência deste "Reino Maravilhoso".

"Andube anhos a filo cula lhéngua trocida pula
oubrigar a salir de l sou camino i tener de
pensar antes de dezir las palabras ciertas:
ua lhéngua naciu-me comi-la an merendas bubi-la an fuontes i rigueiros
outra ye çpoijo dua guerra de muitas batailhas.
Agora tengo dues lhénguas cumigo
i yá nun passo sin ambas a dues.
Stou siempre a trocar de lhéngua meio a miedo
cumo se fura un caso de bigamie.
Ua sabe cousas que la outra nun conhece
ríen-se ua de la outra fazendo caçuada i a las bezes anrábian-se
afuora esso dan-se tan bien que sonho nas dues al mesmo tiempo.
Hai dies an que quiero falar ua i sale-me la outra.
Hai dies an que quedo cun ua deilhas tan amarfanhada que se nun la falar arrebento.
Hai dies an que se m’angarabátan ua an la outra
i apuis bótan-se a correr a ber quien chega purmeiro
i muitas bezes acában por salir ancatrapelhadas
i a mi dá-me la risa.
Hai dies an que quedo todo debelgado culas palabras por dezir
i ancarrapito-me neilhas cumo ua scalada
i deixo-las bolar cumo música
cul miedo que anferrúgen las cuordas que las sáben tocar.
Hai dies an que quiero traduzir ua pa la outra
mas las palabras scónden-se-me
i passo muito tiempo atrás deilhas.
Antre eilhas debíden l miu mundo
i quando pássan la frunteira sínten-se meio perdidas
i fártan-se de roubar palabras ua a la outra.
Dambas a dues pénsan
mas hai partes de l coraçon an que ua deilhas nun cunsigue antrar
i quando s’achega a la puorta pon l sangre a golsiar de las palabras.
Cada ua fui pursora de la outra:
l mirandés naciu purmeiro i you afiç-me a drumir
arrolhado puls sous sonidos calientes cumo lúrias
i ansinou l pertués a falar guiando-le la boç;
l pertués naciu-me an la punta de ls dedos
i ansinou l mirandés a screbir porque este nunca tube scuola para donde ir.
Tengo dues lhénguas cumigo
dues lhénguas que me fazírun
i yá nun passo nin sou you sin ambas a dues."

"Dues lhénguas" - Amadeu Ferreira (1950-2015)
 

Nos primeiros cinco minutos deste documentário de João Botelho "Anquanto a lhéngua fur cantada", o local onde vos leva esta geocache, é um dos principais protagonistas, sem o ser. Ao som da récita de um poema em mirandês, segunda língua oficial do país, vamos viajando pela região, e lembrando-nos do geocacher Gilocas, um autêntico embaixador do geocaching nesta língua. Convidamos à visualização dos primeiros minutos:

 

---------------------------------------------------------------------------------

Soubemos da existência deste local no outono de 2015.

Depois, no final de 2015, em busca de Tó, preparámos uma expedição gourmet por alguns locais da região. Nessa altura, do cimo do Castelo de Algoso até onde a vista alcançou, mirámos este local da Terra Fria TransmontanaFicou-nos na memória.

 

Fomos à descoberta dele no verão seguinte! E partilhamo-lo agora com a comunidade geocachiana! É uma ponte medieval sobre o rio Angueira, no itinerário que ligava os castelos de Penas Róias e o de Algoso. Ao que pudémos apurar, foi construída algures na Idade Média. Foi destruída por uma cheia em 1707 e reconstruída entre 1727 e 1738. É referida a existência de uma inscrição rupestre inserida no troço de calçada, cerca de 150 metros a Ocidente da ponte, no caminho para Valcerto, e que assinala precisamente a sua destruição e reconstrução.

O acesso ao container pode ser feito, entre outros, desde o castelo de Algoso (WP N 41° 27.761 W 006° 34.752) ou desde Valcerto (WP N 41° 26.240 W 006° 34.966), em modo todo-o-terreno, ou caminhando. É uma caixa pequena apenas com logbook e alguns itens para troca.

Recomendamos a visita ao local durante um início de dia, com a complementar visita ao Castelo de Algoso e respetiva geocache escondida pelo eterlusitano, assente numas imponentes fragas rochosas com algumas dezenas de metros conhecidas como Cabeço da Penenciada! Esperamos que aproveitem a descoberta e disfrutem do local.

Happy geocaching!

J.Greg, ZéSampa, clcortez

---------------------------------------------------------------------------------


Relativamente aos Prémios GPS "Grandes Plásticos do Século", poderás consultar todas as geocaches vencedoras ao longo de todas as edições, no seguinte link:

Poderás procurar e registar as geocaches, consultando AQUI todos os detalhes da iniciativa do portal(geopt-)e assim contribuir para o objectivo desta iniciativa: "a eleição da Melhor Cache Portuguesa publicada, anualmente, assim como a melhor cache de cada um dos 20 distritos de Portugal Continental e Regiões Autónomas."

Additional Hints (Decrypt)

"ynf cnynoenf fpóaqra-fr-zr
v cnffb zhvgb gvrzcb ngeáf qrvyunf..."

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Return to the Top of the Page

Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.