Skip to content

<

U-Boat

A cache by marioafonso Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 12/07/2016
Difficulty:
4 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



ATENÇÃO: A cache não se encontra nas coordenadas indicadas!


Os U-Boats (Unterseeboot em alemão ou do inglês underwater boat) foram, provavelmente, a arma mais mortífera usada contra as forças aliadas durante a Segunda Grande Guerra.
Este submarino não utilizava tecnologia avançada, apesar de ter sido o melhor submarino construído no início na Segunda Grande Guerra. A sua tecnologia era, praticamente, a da Primeira Grande Guerra. No entanto, a sua versatilidade, confiança e o treino dos seus tripulantes fizeram com que se convertesse numa arma de guerra bastante letal no decorrer dos primeiros anos da guerra.
Tal pode ser explicado pelo facto de a Marinha alemã ter construído secretamente na Holanda U-Boats, para que aquando do início da guerra, existissem cerca de 65 exemplares prontos.
Só em 1942 foram destruídas 1600 embarcações aliadas, a maioria procedente dos Estados Unidos da América levando apoio para o Reino Unido. No entanto, este submarino não conseguia evitar o radar e o sonar, inventos ingleses que foram decisivos na campanha marítima contra a Alemanha.
A táctica dos submarinos era navegar à superfície, submergindo ao avistar do inimigo e rastrear o seu percurso e velocidade. Durante a noite, era possível estar à superfície e atacar as embarcações inimigas. Estando submersos, podiam-se fazer ataques com torpedos e utilizar o canhão 88 para fazer sinais de aviso. Para além disso, quando se encontravam submersos, podiam detectar o sonar e os ruídos dos barcos através de detectores acústicos passivos que lhes davam a orientação e a distância relativa do emissor.
Quando os barcos Aliados foram equipados com sonares e radares, a eficácia dos VII-C diminuiu paulatinamente até chegar a zero. Os alemães fabricaram dispositivos electrónicos para detectar o radar, mas não foi suficiente. Nem era possível navegar submersos por tempo indefinido uma vez que as baterias não o permitiam e a velocidade eram muito reduzida debaixo de água (apenas 8 nós). O Schnorkel foi utilizado na guerra e uma parte da solução para o problema da detecção por radar, no entanto, não existia a quantidade suficiente e os modelos de submarinos, como o VII-C, não os usavam.
No decorrer da guerra, mais de 1097 U-Boats foram construídos, tendo sido afundados cerca de 785. De qualquer forma, este modelo de submarino foi o mais numeroso e o mais eficaz de todos e fez com que a Alemanha tivesse tido muito êxito na guerra submarina.

Fonte: http://pt.worldwar-two.net/armamento/u-boat/


A tripulação apenas recebia informação através do aparelho de rádio. Foi dessa forma que receberam a 4 de Maio de 1945 a mensagem do Almirante Karl Dönitz, que ordenava a todos os submarinos que se encontravam no activo a suspenderem todas as acções ofensivas contra os navios aliados, desarmarem os seus torpedos, emergirem, içarem a bandeira negra e se entregassem no porto aliado mais próximo, era o início da “Operação Arco-íris”, e dias mais tarde, a 7 de Maio, a notícia da capitulação da Alemanha. A guerra terminara.
Apesar da guerra ter terminado, a saga de muitos U-Boats ainda continuava. A rendição e entrega dos submarinos aos aliados não faziam parte dos planos de muitos dos seus comandantes. Para alguns, a Argentina era um destino provável, apenas havia que arranjar forma de abastecer os tanques de combustível. Foi com esta esperança que este U-Boat veio parar à baía de Angra do Heroísmo, onde apenas uma mensagem que foi interceptada pelo Posto de Transmissões Militares do Monte Brasil, prova a sua passagem pela ilha.
O 1º Cabo Geofredo, destacado para serviço militar na ilha, já tinha recebido uma mensagem deste género quando estava de serviço no Forte S. Tiago da Barra em Viana do Castelo, e mais uma vez se viu incapaz de a decifrar.
Será que tu vais conseguir descodificar a mensagem?


A cache é um pequeno container deixado pelo alemães que seguiram para outro porto, já que aqui ninguém apareceu para os ajudar. Apenas tem uma logsheet e é necessário levar material de escrita para registar a descoberta.

Additional Hints (Decrypt)

Qrageb, nb aíiry qb fbyb r gncnqn cbe crqenf.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.