Skip to content

<

Tomarães

A cache by Geocaching Ourém Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/25/2017
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2.5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Translation
Flag Counter

Tomarães:

Em “Ourém - Estudos e Documentos”, diz-se que “o Olival nas margens do Tomarel é um jardim paradisíaco. Coutado pelo primeiro rei português, a Frei Gonçalo, o “Traga-Mouros”, viúvo da moura Fátima…, referem-se a estas paragens os mais antigos documentos de que há memória no termo de Ourém. O velho convento de Tomarães (séculos XII-XIII), que passou para o Mosteiro de S. Bernardo de Coimbra, situava-se, segundo tudo leva a crer, junto da povoação de Tomaréis… E por vários séculos contou o Olival com uma pequena albergaria, com ermitão permanente para atender peregrinos e viandantes”.

Esta albergaria, com apenas quatro camas, terá sido fundada no ano de 1323 por Martim Anes de Bocifal que também instituiu um legado pio na igreja de Santa Maria do Olival. O “Esboço Histórico do Concelho de Vila Nova de Ourém” é da opinião que foi Diogo da Praça que “dotou um hospital para peregrinos; o qual acabou por desleixo, sendo desse destino desviados os bens para a fundação do hospital de Leiria, no tempo do bispo D. Manuel de Aguiar”.

Terras de Oureana - Lenda:
Dos jovens fidalgos da corte de D. Afonso Henriques, destacava-se o Cavaleiro Gonçalo Hermingues.
Fogoso combatente, abraçara a ordem dos templários, onde fica conhecido como «Traga-Mouros».
Vivendo por esses tempos em Lisboa, parte uma noite para Almada com um grupo de cavaleiros, preparando uma surtida contra os mouros de Alcácer do Sal.
Reza a lenda que numa das saídas para observação antes do ataque, o jovem cavaleiro avistou numa das torres do castelo uma jovem moura de beleza incomparável.
A princesa Fatma (Fátima) vivia recolhida no castelo onde seu pai mandara construir essa torre ricamente decorada.
Fátima estaria prometida a seu primo Abu, mas logo se apaixona pelo guerreiro cristão e questiona-se sobre o seu futuro.


Na noite da festa das luzes, as portas das muralhas abriram-se e os mouros saiam em procissão à luz de archotes, cantando trovas mouras em grande alarido. É então que se ecoou na débil mancha da aurora o terrível grito dos cristãos: “ Por Sant’iago e pelo Rei Afonso, AOS MOUROS”.
A princesa apavorada, vê-se abandonada pelo pai que correra para tomar o comando da defesa. Nesse instante Gonçalo Hermingues, enlaçando Fátima pela cintura, passa-a para o seu cavalo, tomando-a a salvo.
A luta terminara, os cristãos preparavam-se para embarcar os prisioneiros rumo a Lisboa, quando do castelo sai um grupo de mouros chefiados pelo primo da princesa, Abu.
O chefe mouro arrebata Fátima, sem saber que acabara de desafiar a fúria do «Traga-Mouros».
Em luta por sua amada, Gonçalo enfrenta Abu, conseguindo vencer. Novamente com Fátima nos braços, cavalga rumo a Santarém.
Dias mais tarde, perante o Rei, pede para casar com a princesa moura. D. Afonso Henriques concede-lhe como desposo a contentada, desde que fosse convertida à fé do cristianismo.
Até ao decorrer do casamento, a princesa foi viver para uma terra que passou a chamar-se Terra de Fátima. Por baptismo e casamento, a moura convertida ao cristianismo, tomou o nome de Oureana (Oriana ou Oreana), como prenda de núpcias, o Rei, ofereceu-lhes a Vila de Abdegas, que passou a denominar-se de Aurem.
Nas ausências de Gonçalo Hermingues para as lutas com os mouros, Oureana mandou erguer um mosteiro no alto da Serra de Airem nos limites das suas terras (Olival), onde veio a morrer de doença.
Depois da morte da esposa, o cavaleiro teria mandado construir outro mosteiro em Tomaraens (Tomaréis) para a ordem de Cister.
Mais tarde optaria por recolher ao Mosteiro de Alcobaça, onde entregou as suas grandes propriedades.

A Cache:

Trata-se de um conteiner pequeno colocado junto a entrada para a quinta, só possui logbook e lapiz e não dá para itens de troca.

Não é necessário entrar para dentro do perímetro da quinta, está no exterior.

Solicitamos que sejam discretos nas buscas para que a cache tenha longevidade.

Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.