Skip to content

This cache has been archived.

KZ@RIUS: ORDEM DE ARQUIVAMENTO.

| A nossa vida não pára. É assim, todos o sabemos. E a vida das caches também não.

| Esta «recolhe-se» agora para dar lugar a algo maior que ela. Uma sua descendente, bem merecida, pela importância que aportou, no seu tempo, a este local.

| Ficamos eternamente agradecidos pelas visitas recebidas e desejamos que continuem em maior número ainda, na sua «nova vida»!

KER_CACHE'Team
by KZ@RIUS

More
<

PROj.TAURO | FERROS À BATISTA

A cache by KER_CACHE'Team Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 02/05/2017
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


Enquadramento:

«PROJECTO: TAUROMAQUIA NO ALENTEJO»

A Tauromaquia é toda a Cultura que envolve os touros. Esta começa nas Ganadarias (onde se criam os touros), espaços associados a grandes campos com espaço a perder de vista, passa pelas Coudelarias (onde se criam os cavalos), peças fundamentais na tauromaquia por serem necessários desde a criação dos touros até à sua lide, passa também pelos Trajes típicos associados aos touros, do traje dos Campinos (inspirado no traje típico do Ribatejo), dos Cavaleiros (traje de montar a cavalo no século XVIII), dos Forcados (inspirado no traje dos campinos), dos Cavaleiros Amadores (traje tradicional português ou tradicional espanhol de montar a cavalo), dos Toureiros ("traje de luces"), dos Picadores (nas corridas em Espanha), dos Peões de Brega ou mesmo dos cavalos nas cortesias, entre outros, pelas Festas e Feiras tauromáquicas, das Largadas de touros, Garraiadas, Largadas à Corda etc., pelos Passodobles, estilo de música "de banda", muito antigo e criado com o propósito de dar ambiente às lides de touros, pelos bastantes Fados, Sevilhanas ou Flamencos de temática tauromáquica, pelos modos de vida das pessoas ligadas aos touros como os Ganaderos, Campinos, Cavaleiros Amadores, e passa por muitos e muitos outros exemplos da cultura tauromáquica, da qual dependem directa ou indirectamente dezenas, talvez centenas de milhares de pessoas em todo o mundo.

A tourada fez parte das origens de Portugal. De entre a realeza, aqueles que foram reais toureiros foram D. Sancho II, D. Sebastião, D. Afonso VI, D. Pedro II, D. Miguel e D. Carlos I. Todos toureavam a cavalo, mas D. Pedro II chegou a enfrentar o touro a pé. O que mais contribuiu para o desenvolvimento das touradas terá sido D. Sebastião que pediu ao Papa Gregório que revogasse a Bula Pontifícia de Pio V que proibia as touradas.

As touradas como as conhecemos hoje nasceram no Iluminismo, entre o século XVII e XVIII, e realizavam-se nas praças públicas das cidades. Em Lisboa, a Praça do Comércio e o Rossio eram os locais usados para as touradas. Desde o século XVIII, as touradas começaram a realizar-se em recintos fechados criados para correr os toiros, as atuais Praças de Toiros.

Em Portugal, 32 Municípios declararam a Tauromaquia como Património Imaterial e Cultural, assim como a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), que inclui todo o distrito de Évora. Existe, actualmente, um projecto de elevar a Tauromaquia a Património da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura.

--------

Esta Cache está englobada num conjunto de caches destinadas a geo-referenciar lugares e figuras proeminentes da história e cultura tauromáquica do Alentejo.

Como é nosso timbre, convidamos-vos a visitar cada local, a apreciar cada particularidade de cada um dos pontos apresentados. Registe o momento e partilhe com a comunidade GeoCaching.


PROj.TAURO | FERROS À BATISTA

Estátua de José Mestre Batista, Cavaleiro Tauromáquico

Filho de José Batista Pereira e Maria Júlia Mestre, Tita, como era conhecido e apelidado pelos familiares e amigos, nasceu a 30 de maio de 1940 no monte do Bonical, freguesia de São Marcos do Campo e concelho de Reguengos de Monsaraz.

José Mestre Batista era dotado de uma arte e uma valentia, que ficará para sempre na história da tauromaquia, especialmente por haver iniciado o toureio frontal, carregando a sorte ao pitón contrário. “Toureiro de corpo inteiro que, praticamente sem ajudas de ninguém se fez a si próprio tornando-se num ídolo e marcando uma época”.

Aos treze anos fez a sua primeira actuação, em Mourão, nas Festas de Nossa Senhora das Candeias. Ao fim de quatro anos como amador, Mestre Batista tomou a alternativa de cavaleiro tauromáquico a 15 de Setembro de 1958 na Praça de Toiros “Daniel do Nascimento”, na Moita, depois de esta lhe ter sido recusada três meses antes, a 19 de Julho, no Campo Pequeno. Aprovado por unanimidade, o cavaleiro teve como padrinho D. Francisco Mascarenhas.

A sua primeira corrida como profissional foi na Chamusca em Outubro de 1958, saindo triunfador e tendo feito a estreia do cavalo Forcado. Arrastando multidões, pisando terrenos até então proibidos, que culminavam com os famosos “Ferros à Batista”, instituiu um estilo muito peculiar que viria a influenciar a maioria dos cavaleiros das gerações seguintes. Santarém ficou, para o bem e para o mal, sinalizada na sua importante trajectória, pois, aqui foi colhido com alguma gravidade, mas aqui, igualmente, realizou Mestre Batista uma magnífica actuação, a 10 de Junho de 1962, tendo dado cinco voltas à arena, com saída em ombros.

José Mestre Batista faleceu a 17 de Fevereiro de 1985, em consequência de um ataque de asma, seguido de paragem cardíaca, quando se encontrava em Zafra. Repousa no cemitério de Vila Franca de Xira em mausoléu que perpetua para todo o sempre o mérito de um dos mais carismáticos toureiros portugueses.

Esta rotunda a caminho de Reguengos de Monsaraz, cidade sede de concelho, homenageia um filho da terra que muito orgulha as gentes de São Marcos do Campo.

In: http://correiodoribatejo.com/jose-mestre-batista-morreu-ha-30-anos/#.WKC4TW_yjIU

&: https://pt.wikipedia.org/wiki/Tauromaquia#Patrim.C3.B3nio_cultural


Geo.Tauromaquia no Alentejo:


Tome Nota:

  • Considere os atributos indicados. Podem ser uma boa ajuda;
  • Seja discreto e tenha atenção aos Muggle’s que possam eventualmente estar a observa-lo. A manutenção desta cache para os próximos visitantes depende disso;
  • Preserve o Container, manuseando-o com cuidado e voltando a coloca-lo no exato sitio onde o encontrou;
  • Esta Cache não contem material de escrita. Deve levar material de escrita consigo;
  • Respeite o espaço e as regras do Geocaching não danificando o local, nem deixando qualquer tipo de resíduos/lixo;
  • Divirta-se!

Sinta-se convidado a conhecer as nossas Geo-Aventuras: As que vivemos alegremente e as que propomos humildemente. Encontre-nos «aqui»!

Additional Hints (Decrypt)

N cnffb bh n gebgr, phvqnqb pbz b envy ...

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.