Skip to content

<

Frecha da Mizarela [Arouca]

A cache by J_C Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 06/30/2017
Difficulty:
3 out of 5
Terrain:
5 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



A Frecha da Mizarela localiza-se em pleno rochedo granítico do planalto da Serra da Freita, a uma altitude de cerca de 970 metros.



Para registares “found it” nesta earthcache desloca-te as coordenadas publicadas (nota: foto na Listing no Ground Zero) e responde as seguintes questões, enviando as respostas para o seguinte endereço: jotace.geo @gmail.com

Senta-te de frente para a imponente queda de água e descansa:

  1. Descreve de forma sucinta e objectiva o que consegue observar à tua volta junto à coordenada indicada.
  2. Na sua opinião, o que está errado, o que deve ser alterado, o que deve ser mantido ou outro qualquer aspecto que julgue interessante para a preservação deste tesouro natural?
  3. Quantos metros de altura aproximadamente tem a maior parede de rochedo granitico por trás da cortina de água, que observas a tua frente?
  4. Nas coordenadas, quantos patamares há até a grandiosa cortina de água?
  5. Se olhares do topo da queda de água para jusante, o teu ângulo sobre a queda de água de visão diminui consideravelmente.  Neste local queremos saber  qual a distância aproximadamente entre a parede rochosa do lado esquerdo e um grande rochedo do lado direito?
  6. Encontra uma explicação a formação da cascata.
  7. Que efeito terá a acção da corrente de água sobre as rochas?
  8. Última Tarefa: Uma foto neste local (uma foto tua, ou do GPS, ou com algo que te identifique) anexa ao teu registo de found it, será necessário para concluíres está tarefa com sucesso!As fotos são um excelente cartão-de-visita para quem visita.

Muito Obrigado pela Visita!

Se acreditas teres concluído com sucesso os objectivos desta Earth Cache e já enviaste ao seu autor todos os requisitos conforme solicitado, por favor, sinta-se à vontade para a registar como encontrada. Posteriormente iremos verificar os requisitos enviados e, caso seja necessário, contacta-lo no sentido de efectuar as devidas correcções ao seu registo.

Fonte: http://aroucageopark.pt/pt/

 

 

 

 

Frecha da Mizarela


A mais alta e mais bela cascata de Portugal continental

A Frecha da Mizarela é uma magnífica queda de água, formada pelo rio Caima, que se despenha de uma altura superior a 60 metros. Sítio de relevante interesse geológico, a sua origem deve-se ao contacto entre rochas graníticas e xistentas e, ainda, à movimentação associada ao sistema de falhas da serra da Freita. Acredita-se que o sistema de falhas que condiciona toda a serra da Freita terá, igualmente, desempenhado um papel importante para a ocorrência deste fenómeno. Neste sentido, a movimentação dos blocos associada à Orogenia Alpina terá contribuído significativamente para o encaixe do rio e para a formação deste grande desnível.
Como o granito é mais resistente à erosão fluvial do rio Caima, do que os xistos, formou-se este enorme desnível que originou a grandiosa queda de água.
Portanto, aproveitando as fraturas e as rochas mais macias, o Rio Caima escavou um vale encaixado mesmo à saída do planalto da Freita, originando um desnível visível a grande distância que representa uma imponente marca na paisagem. Até à localidade de Mizarela, o rio Caima corre essencialmente sobre terrenos graníticos; aqui este entra em terrenos fundamental mente xistentos, marcando um acentuar brusco no declive do seu vale.

Fazendo o percurso pedestre que se encontra aí assinalado (PR7), é possível descer ao fundo do vale do rio caima e apreciá-la de uma outra perspetiva. A Frecha da Mizarela também pode ser observada a partir do piso panorâmico do Radar Meteorológico de Arouca, situado na encosta da Castanheira. Os mais aventureiros poderão apreciá-la através da prática de escalada e/ou canyoning, uma vez que a mesma constitui um dos hotspots das Montanhas Mágicas para a prática desta modalidade de desporto aventura.

 

O Granito da Serra da Freita


 

O granito da Serra da Freita é um granito varisco, sin-tectónico, intrusivo nas formações do Complexo Xisto-Grauváquico (CXG) ante-ordovícico. Neste local está exposto o contacto sudoeste do maciço granítico com o CXG.
O CXG é composto por uma alternância de metapelitos e metagrauvaques, afectados por metamorfismo regional de grau médio, em que é possível observar uma xistosidade com direcção NW-SE a WNW-ESE, subvertical. Os níveis mais pelíticos são micaxistos biotícos onde se destacam porfiroblastos de estaurolite e andaluzite. Os cristais de estaurolite podem atingir dimensões de vários centímetros e apresentam-se, por vezes, maclados. Ao contrário do que acontece actualmente, há uns anos, antes da chegada dos coleccionistas e comerciantes à região, era possível encontrar excelentes exemplares deste mineral.
O granito da Serra da Freita é um granito de duas micas que se apresenta neste afloramento com granularidade média. Contém quartzo, feldspato potássico, plagioclase, biotite e moscovite. Neste local, a moscovite é claramente dominante sobre a biotite. O granito mostra aqui uma textura isotrópica.
O contacto dos metassedimentos do CXG com o granito é brusco, passando-se, em poucos metros, dos micaxistos e metagrauvaques às rochas plutónicas. O contacto tem direcção NW-SE e sua inclinação é próxima dos 90º. A direcção vê-se no plano horizontal, no chão de um caminho próximo à estrada. A inclinação observa-se na queda de água da Mizarela, onde a erosão diferencial provocada pelo rio Caima deixou exposto o limite do granito na sua terceira dimensão.

 

 

Património Natural


A biodiversidade aqui presente é surpreendente. As rapinas aproveitam as correntes de ar ascendente para o seu voo planado e os espaços abertos para a caça. Com alguma sorte avistam-se o falcão-peregrino, a águia-de-Bonelli e o bufo-real, e espécies como o tartaranhão-caçador, o milhafre-preto, a águia-de-asa-redonda, o peneireiro-comum, a águia-cobreira, a coruja-do-mato e o mocho-galego são frequentes. Nas escarpas de xisto e grauvaque desenvolvem-se plantas rupícolas muito raras como o pólio-das-rochas, o saramago-das-rochas ou o cardo-corredor-gigante, planta com mais de 1 metro de altura da família das umbelíferas. O vale encaixado é ainda refúgio de uma planta da laurissilva continental – o loendro, espécie endémica ibérica muito rara.
Do alto dos seus mais de 1000 metros, a serra da Freita oferece um colorido raro, povoado por vacas. As aldeias da Mizarela, Albergaria da Serra, Cabaços e Castanheira, típicas aldeias serranas, localizadas a mais de 900 metros de altitude, marcam a paisagem. A importância da Frecha da Mizarela reflete-se ainda no património cultural imaterial local, com um belo canto polifónico a três vozes a celebrar as suas águas e a sua altura.

 

 

Additional Hints (No hints available.)



Reviewer notes

Use this space to describe your geocache location, container, and how it's hidden to your reviewer. If you've made changes, tell the reviewer what changes you made. The more they know, the easier it is for them to publish your geocache. This note will not be visible to the public when your geocache is published.