Skip to content

Assobiador - Sobreiro Monumental Traditional Cache

This cache is temporarily unavailable.

Bitaro: Olá travellingchef,

Pelo teor dos últimos registos, parece necessária a intervenção do dono da cache para verificar o estado da mesma.
Até lá, ficará desativada.

Por favor leia atentamente as Linhas de Orientação que regulam a manutenção das geocaches:

O dono da geocache é responsável por visitas à localização física.

Você é responsável por visitas ocasionais à sua geocache para assegurar que está tudo em ordem para funcionar, especialmente quando alguém reporta um problema com a geocache (desaparecimento, estrago, humidade/infiltrações, etc.), ou faz um registo "Precisa de Manutenção". Desactive temporariamente a sua geocache para que os outros saibam que não devem procurar a geocache até que tenha resolvido o problema. É-lhe concedido um período razoável de tempo - geralmente até 4 semanas - dentro do qual deverá verificar o estado da sua geocache. Se a geocache não estiver a receber a manutenção necessária ou estiver temporariamente desactivada por um longo período de tempo, poderemos arquivar a página da geocache.

Esta designação serve para geocaches que estão com alguma questão pendente ou um problema temporário por resolver.
Como owner, tem ao dispor, pelo menos, quatro soluções possíveis:

  1. Efetuar a manutenção necessária e reativar a geocache, dentro do prazo estabelecido pelas Linhas de Orientação
  2. Colocar uma nota na geocache com o plano de manutenção, caso esta não possa ocorrer num curto espaço de tempo. Nessa nota deve constar:
    • o prazo em que pretende efetuar a manutenção,
    • o argumento pelo qual o prazo indicado abaixo terá de ser ultrapassado para que fique novamente ativa;
  3. Caso não consiga assegurar a manutenção da mesma, pode considerar o processo de adopção por um geocacher local;
  4. Arquivar a geocache se não tiver disponibilidade para assegurar o estado pleno da mesma. Por favor, tenha em consideração que nesta opção é necessário remover a geocache ou os conteúdos da mesma para evitar que se tornem lixo (*geolitter*).

Assim, caso não seja feita manutenção ou indicado um motivo válido pelo qual a geocache deva estar desativada além do tempo previsto pelas Linhas de Orientação, a mesma será arquivada num prazo de 30 dias.
Relembro que não é possível desarquivar uma geocache que seja arquivada por falta de manutenção.

Obrigado pela colaboração
Bitaro
Community Volunteer Reviewer

Centro de Ajuda
Linhas Orientação

More
Hidden : 11/12/2017
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


 

 

O sobreiro (Quercus suber) é, desde 2011, a Árvore Nacional de Portugal, país que é o maior produtor mundial de cortiça. Entre todos os sobreiros lusos há um que se destaca: o Assobiador. Porque ele é, de longe, o maior produtor de cortiça.
O nome deve-o a turistas ingleses que o baptizaram de Whistler Tree (árvore que assobia) devido às inúmeras aves que se refugiavam e cantavam nos seus ramos.
Imponente, e bem assente nos seus 230 anos de existência, de facto, este exemplar foi plantado em 1783 no Chaparral do Mendonça, na vila de Águas de Moura.
De então para cá cresceu 20,6 metros em altura e o tronco alcançou um perímetro de 5,24 metros na base e 4,15 metros a 1,30 metros de altura.
A copa tem um diâmetro de cerca de 29 metros e, segundo as gentes da vila, dá sorte aos noivos que se casem à sua sombra – razão pela qual também é conhecido por “árvore casamenteira”.
A primeira extracção da valiosa casca deu-se aos 37 anos de idade e, desde então, já foi descortiçado mais de 20 vezes.
Em 1991 produziu uns impressionantes 1.200 quilos de cortiça, que originaram 100.000 rolhas. Este valor é superior ao que a maioria dos sobreiros produz ao longo de toda a vida.

Andamos há décadas a achar que a bolota é alimento para porcos e a desperdiçar mais de metade da que existe em Portugal. Mas novos estudos mostram que aquela que no passado foi considerada o “alimento dos homens invencíveis” tem um enorme potencial: sem glúten, com alto poder antioxidante, uma gordura semelhante à do azeite e até compostos que podem ajudar ao combate de doenças como o cancro e o Alzheimer.
Embora as bolotas do sobreiro não sejam utilizadas na alimentação humana, existem outras espécies que o são, pelo que deixamos aqui uma receita com este extraordinário ingrediente.

Azevias de bolota e mel,
pelo chef Pedro Mendes (livro “O Renascer da Bolota”)

INGREDIENTES

300g de bolotas
500cl de mel
Erva doce
500g de farinha
3 colheres de Azeite para a massa
1 colher de Manteiga
5cl de Brandy
Azeite para fritar as azevias

PREPARAÇÃO

Para o recheio:
 
1. Coza 300g de bolotas e triture com o mel e junte um pouco de erva doce.

Para a massa:

1. Deite a farinha numa taça e abra um buraco no meio.
2. Deite as 3 colheres de azeite, uma colher de manteiga e o brandy.
3. Amasse bem e vá salpicando com água morna.
4. Estenda a massa e recheie as azevias
5. Fritar as azevias em bom azeite e, no final, são passada por uma mistura de açúcar e canela
6. Servir

Nota:

Uma vez que se trata de uma zona muito movimentada e com a possibilidade de ocorrência de muggles, pedimos que sejam discretos na aproximação ao container

 

 

Additional Hints (Decrypt)

Cnffnqvçb

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)