Skip to content

Igreja de Silva Escura V3 Multi-Cache

Hidden : 03/05/2020
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


IGREJA DE SILVA ESCURA - V3


No distrito do Porto, a cerca de 3 quilómetros da Maia, sede concelhia, está situada a freguesia de Silva Escura, no extremo Noroeste do concelho.
O seu orago é Santa Maria, mas apesar desta grande devoção à padroeira, são também celebrados na freguesia o Santo António a 13 de Junho e Nossa Senhora da Conceição em Agosto.
O povoamento de Silva Escura é bastante antigo e a julgar pelos nomes de alguns dos locais que a constituem, depreende-se que será anterior ao século XII, atingindo épocas proto-históricas pelo menos.
O próprio topónimo Silva Escura ascende a grande antiguidade, sendo Silva nome de planta, ou nalguns casos, da invocação de Nossa Senhora da Silva. O qualificativo Escura vem de certa forma salientar a densidade da vegetação no local, por isso sombrio.
O documento mais antigo referente a Silva Escura é um diploma do ano de 906, que se refere a um contrato de divisão de bens da Igreja de Silva Escura entre os bispos D. Nausto de Coimbra e D. Sismando de Iria. De instituição paroquial anterior ao século XII, Silva Escura era nesta época constituída pelas villas rústicas de Devesa, Friães, Frijufe, Sá, Silva Escura e Taim.
Como património cultural e edificado na freguesia destaca-se a Igreja Paroquial, e como local de maior interesse turístico o Monte de Santo António.
A população de Silva Escura dedica-se essencialmente à metalomecânica, ao mobiliário, à indústria têxtil e à agro-pecuária. O artesanato de Silva Escura é bastante procurado, destacando-se entre outros, as famosas esculturas de santos em madeira.

Igreja Silva Escura

Igreja de Silva Escura - Portugal
Freguesia: Silva Escura;
Concelho: Maia;
Distrito: Porto

 

Esta igreja é uma das mais belas da área metropolitana do Porto e é um dos monumentos do espólio da Maia, construída em 1721, possui fachada de estilo Joanino, sendo a beleza e a riqueza interiores apreciáveis, especialmente a capela-mor com seu tecto em caixotões dourados e pintados à mão, bem como os painéis azulejares, datados do século XVIII e narrando a vida de Nossa Senhora da Assunção.
Na sua parede lateral esquerda, e dando face a um belo e florido jardim, depara-se-nos uma requintada e portentosa porta em ferro forjado, Séc. XIX (da portuense Fundição da Arrábida). Debruada em cantaria, sobrepõe-se-lhe frontão interrompido ao estilo da época. Rematando-o, a imagem pétrea de Santa Maria em pequeno nicho abrigada. Segundo alguns autores, será Nossa Senhora do Ó, do que nos permitimos discordar, já que esta traz o Menino no ventre repousando a mão sobre o mesmo.
Entrando na Igreja somos imediatamente atraídos pela riqueza e beleza da capela-mor, que se diz ter sido oferecida por um fidalgo da Quinta de Passais. Nas suas paredes laterais encontram-se painéis azulejares datados do séc. XVIII, narrando a vida de Nossa Senhora da Assunção.
O altar-mor, em predominante estilo Rococó, ofusca com a sua belíssima talha dourada. Ladeiam-no, a imagem de Nossa Senhora da Conceição e a imagem de S. João de Deus, com o pão na mão, ambas dos finais do Séc. XVII.
O tecto da nave central é ilustrado com cenas bíblicas e nos dois altares que antecedem a capela-mor, encontram-se do lado direito Nossa Senhora de Fátima, e do lado esquerdo Nossa Senhora da Conceição. Logo à entrada da Igreja, num pequeno púlpito está um pequeno órgão tubular.
No alto do Monte de Santo António (repleto de enormes eucaliptos), tem lugar um costume que os etnógrafos julgam provir de vestígios de um culto a Diana - deusa romana protectora dos animais. Os lavradores trazem ao cimo do monte o seu gado, obrigando-o a contornar a capela algumas vezes no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio.
 


A Cache

Esta cache pretende dar a conhecer um pouco da freguesia de Silva Escura.
Trata-se de uma multi-cache simples de apenas 2 pontos:

1.º Ponto:

Nas coordenadas da cache encontrarão um cruzeiro com uma data gravada.
Seja então "X" a soma de todos os algarismos dessa data.

Ainda neste ponto e depois de efectuar uma volta completa em torno da Igreja, poderão avistar no seu topo e apenas no topo, algumas cruzes em pedra e ferro.
Sejam então:

Y = n.º de cruzes em pedra
e
Z = n.º de cruzes em ferro

2.º Ponto (coordenada final):

Obtidos os valores de X, Y e Z, devem agora resolver as seguintes formulas para obter a coordenada final:

N 41º 15,[((X * (Y+Z))*10) + ((X+Y+Z)*10) + (X * (Y+Z))]

W 008º 35,0[(X * (Y+Z)) + (Y+Z)]

Podem verificar a coordenada final aqui:
 


O container só contém logbook. Levem por isso material de escrita.

Muito Importante: Chamamos a especial atenção de que não é preciso mexer nem danificar nada.
É só necessário um olhar mais atento para avistar o container que está completamente à vista.
Pede-se também a todos que respeitem o espaço para garantir a longevidade da cache.
Sempre que possível façam C.I.T.O.
Esperamos que gostem do local e da cache.
Obrigado.

Additional Hints (Decrypt)

Ab TrbPurpxre

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)