Skip to content

<

GeoFreguesias de Lisboa: 01) AJUDA

A cache by DDS88 Send Message to Owner Message this owner
Hidden : Sunday, 23 January 2022
Difficulty:
1 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   other (other)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:

23 January 2022, 09:15 - 09:45

A reorganização administrativa de Lisboa, em 2012, definiu um novo mapa da cidade. Lisboa tem hoje 24 freguesias, com novas competências e mais recursos financeiros.

01) AJUDA

Ajuda é uma freguesia portuguesa do município de Lisboa, pertencente à Zona Ocidental da capital,[1] com 2,88 km² de área[2] e 15 617 habitantes (2011).[3] Densidade: 5 422,6 hab/km².

 

Índice

População

População da freguesia de Ajuda [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
6 949 7 280 9 964 10 762 14 207 17 644 26 404 28 340 34 420 24 541 24 068 27 664 22 404 17 958 15 584

Nos anos de 1864 e 1878 pertencia ao concelho de Belém, que foi extinto por lei de 18/07/1885. Os seus limites actuais foram fixados pelo decreto-lei nº 56/2012, de 8 de novembro.

História

A freguesia da Ajuda situa-se entre a praia de Belém e a serra de Monsanto. Era um local pouco propício à agricultura. Conta a lenda que um pastor, passando no local teve uma aparição da Virgem. A notícia espalhou-se rapidamente, e logo vieram crentes que aí se instalaram. Foi construída a Ermida de Nossa Senhora da Ajuda para adoração da Virgem, o que levou também à construção de casas e barracas.

O pequeno santuário depressa deu lugar a uma igreja maior. O número de peregrinos crescia todos os anos, mesmo os mais altos membro da sociedade prestavam devoção à Nossa Senhora da Ajuda. Exemplo disso era D. Catarina, mulher de D. João III. A nobreza tentava fixar-se no local para melhor prestar culto à Virgem, tornando a Ajuda numa zona de habitação gente abastada.

A freguesia foi instituída em 1551.

Terramoto de 1755

terramoto de 1755 fez muitas vítimas em toda a cidade e destruiu muitos edifícios. A Ajuda não escapou à fúria da natureza e muito do seu património desapareceu. Entre esses edifícios está o Convento de Nossa Senhora da Boa Hora; porém foi reconstruido, em 1756 pelos frades Agostinhos, persistindo até aos dias de hoje. A família real também foi afectada pela catástrofe. Esta foi forçada a abandonar o Palácio da Ribeira e a instalar-se, com a sua corte, na Quinta de Cima na Ajuda, ficando alojados numa estrutura provisória de madeira conhecida como a Real Barraca. A insegurança que o terramoto deu à população ribeirinha fez-se notar pelo aumento de população no local; passou de 1059 para 4748 habitantes.

Freguesia

Em 1762, a Ajuda passou a fazer parte do Concelho de Lisboa, deixando desta forma de ser uma localidade suburbana. A freguesia era na altura um aglomerado de casas, quintas, pedreiras, fornos de cal e moinhos. Em 1768, o Marquês de Pombal instalou, na Horta da Quinta de Cima, o Jardim Botânico. Foi também por volta dessa altura, entre 1766 e 1787, que Pina Manique mandou construir o Cemitério da Ajuda, onde eram enterrados os criados da Casa Real. A Real Barraca que outrora tinha sido a residência da família real foi substituída por um enorme palácio - o Palácio Nacional da Ajuda. As obras tiveram início em 1795, mas tiveram de ser interrompidas devido às Invasões francesas, que obrigaram a família real a fugir para o Brasil. Foi terminado em meados do século XIX, tendo sido a residência do rei D. Carlos.

À semelhança de outras freguesias de Lisboa, também a Ajuda fez parte, entre 1852 e 1885, do Concelho de Belém tendo depois sido reinserido em Lisboa. Atualmente a Ajuda tem vindo a perder população devido à crescente tendência da população se deslocar para a periferia da capital. A freguesia tem um património rico e variado fruto das muitas gerações que por lá passaram.

A freguesia da Ajuda tem sido renovada depois de ultrapassados os anos de crise de Portugal e assim mais habitada e até mesmo classificada como o “Novo Bairro Alto” de Lisboa. Melhorias constante na habitação e espaço público tal como nos serviços prestados à população levam a classificar esta freguesia, juntamente com a de Belém, a nova grande zona premium da capital portuguesa.

Património

Additional Hints (Decrypt)

- Genm bf grhf GOf r Trbpbvaf

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)