Skip to content

O Brasão e a Quinta Traditional Geocache

Hidden : 06/23/2023
Difficulty:
1.5 out of 5
Terrain:
2 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


O Brasão e a Quinta

Não se sabe ao cerro a origem deste solar. Segundo o testemunho dos seus proprietários actuais - a família de Manuel Martins Viana - existe um pergaminho (que não consegui encontrar) em que D. Sebastião concedia aos proprietários desta quinta, certos privilégios, o que comprovaria a antiguidade desta família. Os documentos de que dispomos para identificar este solar são sobretudo três: O brasão de armas incrustado que se encontra no portão do antigo solar. em frente das suas ruínas, o testamento de um dos seus mais remotos antepassados, Manuel da Cunha Leão Pinheiro, de 9 de Outubro de 1739 e a inscrição que assinala a morte de D. Diogo da Cunha naquele local em 1744.

Todos estes documentos, se nada nos dizem das origens desta Casa, assinalam-nos a sua ligação com os Cunhas de Viana do Castelo, de que existira um ramo na Casa de Belinho.

Esta quinta é conhecida também por "Quinta do Filipe” por ter pertencido a Filipe da Cunha, filho de Manuel da Cunha Leão Pinheiro ou então por “Quinta Velha”, pelo grande estado de abandono em que se encontrava já nos finais do século XIX.

A imagem de Nossa Senhora com o Menino foi mandada colocar sobre o portão em 1929 pelo então proprietário da quinta, Francisco Martins Viana, avô dos actuais proprietários da quinta, em cumprimento de um voto; tem a invocação de Senhora da Cabeça, por reproduzir a imagem da mesma invocação que se venera na freguesia de Freixieiro de Soutelo, no concelho de Viana do Castelo.

As armas do brasão são semelhantes à da Casa dos Cunhas, de Belinho na composição aparecem os Lobatos em vez dos Sottomayor, o seu material é de granito e foi elaborado no século XVIII. O escudo, assente numa cartela decorativa. Coronel de nobreza. A sua composição é esquartelada e a sua leitura é a seguinte: I - Cunha; II - Maciel; III – Lobato (os lobos da bordadura somente); IV - Faria.

Manuel da Cunha Leão Pinheiro, filho do capitão João Pinheiro, era natural de Viana do Castelo, descendente da família dos Cunhas; no seu testamento datado de 9 de Agosto de 1739, ordena que o seu corpo “seja sepultado na capela-mor de Nossa Senhora da Misericórdia da Vila de Viana, onde está a sepultura dos Cunhas meus parentes e passados, a qual mostrarão os meus primos Francisco da Rocha Lobo e António da Cunha". Era casado com D. Vitória do Rego, natural das Neves, onde possuía uma quinta.

Nesse mesmo testamento, Manuel da Cunha Leão Pinheiro, nomeia como administrador desta capela e deste morgadio, seu filho Filipe da Cunha. É assim que esta quinta passa a designar-se por Quinta do Filipe.

Fonte: http://cronicadotempo.blogspot.com/2014/04/vi-quinta-dofilipe-ou-quinta-velha-s.html 

A cache

O container é de tamanho micro, pelo que devem levar algo para escrever. Sejam discretos na procura porque é local de algum movimento.

 

Obrigado pela visita.

This page was generated by Geocaching Portugal Listing Generator

Additional Hints (Decrypt)

An áeiber. 2 zrgebf.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)