Skip to content

C. D. Feirense - [Estádio Marcolino de Castro] Traditional Cache

Hidden : 07/24/2023
Difficulty:
5 out of 5
Terrain:
1 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:






C. D. Feirense - [Estádio Marcolino de Castro]

O Clube Desportivo Feirense é um clube de Portugal, da cidade de Santa Maria da Feira, que milita na Segunda Liga Portuguesa. Atualmente o clube tem como principal modalidade o Futebol, mantendo ainda como modalidades o Futebol Formação, Futebol Feminino, a Natação, o Andebol, a Ginástica, o Judo, o Ciclismo, o Cicloturismo, o Basebol, o Atletismo e os E-Sports.





História

Uma das primeiras iniciativas dos seus fundadores, Luís Amorim, Artur Bastos, Luís Cadilon e Artur Lima, foi adquirir um terreno onde devia ser construído o primeiro campo de jogos, na mata , lugar de Picalhos, próximo da linha férrea do vale do Vouga. Em 1924 foi efectuado um contrato de arrendamento desse terreno e iniciadas as terraplanagens e pouco depois começaram a realizar-se alguns jogos sendo o primeiro contra o Lourosa a 4 de Maio de 1924 em que o Feirense venceu por 2-1.

O primeiro Presidente do Feirense foi Alcides da Silva Machado e tomou posse em 30 de Dezembro de 1924.

Em 1926 foi criada uma comissão, com o objectivo de adquirir um novo terreno com melhores condições para um novo campo, tendo-o conseguido no Lugar do Montinho, mais no centro da então Vila da Feira.

Nesta época o Feirense equipava com camisola vermelha e preta com listas verticais.

Em 2 de Março de 1931 foi inaugurado o campo do Montinho com um jogo entre a Selecção de Aveiro e o FC Porto, e nesse ano passou a equipar com camisola azul, calções pretos e meias pretas.

Na época de 1930/31 o C.D.Feirense participou pela primeira vez num campeonato, estreando-se no campeonato da promoção de Aveiro, a divisão mais baixa do distrital,sendo derrotado por 2-1 no primeiro jogo oficial no campo do Cortegaça.

Desde os finais da década de 30 e até 1950 o Feirense atravessou várias dificuldades e a principal nota de relevo foi a criação do primeiro emblema do C.D.Feirense desenhado por António Ferreira da Costa.

O Feirense continuou as suas participações nos campeonatos distritais de Aveiro e em 15 de Janeiro de 1955 Marcolino de Castro é eleito pela 1ª vez Presidente do Feirense (facto que aconteceu por mais 5 vezes e num total de 9 épocas) e a equipa passou a equipar com camisola azul, calção branco e no ano seguinte conseguiu pela primeira vez o apuramento e participação no campeonato nacional da 3ª Divisão, sendo o primeiro jogo efectuado em Avintes.

Em Março de 1956 deu-se início ao departamento juvenil do clube com a criação da equipa de juniores.

Em 1958 foram aprovados os primeiros estatutos do clube, as cores da bandeira e o desenho para o novo distintivo, da autoria do Dr. Humberto de Paiva. Em 1960/61, registou-se a primeira participação no campeonato nacional da 2ª divisão. No início da década de 60 o Feirense viveu um dos melhores períodos da sua história que passou pela vitória na zona norte da 2ª divisão, inauguração do atual estádio Marcolino de Castro e a estreia na 1ª divisão nacional em 1962/63. Em 1968/69, o Feirense conquistou o seu primeiro título distrital de Aveiro das camadas jovens, no escalão de juvenis.

Em 1969 o Engº Artur Brandão, patrono da nossa escola de formação, foi eleito pela primeira vez Presidente da Direcção, facto que aconteceu por mais 4 vezes e num total de 9 épocas.

Artur Brandão e Marcolino de Castro foram os Presidentes que mais anos estiveram à frente dos destinos do clube.

Na época de 1975/76 as camadas jovens do clube estiveram em evidência com a presença da nossa equipa de juniores na final do nacional da 2ª divisão realizado em Tomar.

Em 1976/77 o Feirense vence a zona centro da 2ª divisão e na época seguinte disputa pela 2ª vez o campeonato nacional da 1ª divisão.

Em 22 de Setembro de 1987 o Feirense pela primeira vez tem um campo de relva natural com a inauguração do relvado do estádio Marcolino de Castro.

Na época de 1988/89, o Feirense é novamente vencedor da zona centro da 2ª divisão e na época seguinte disputa pela terceira vez o campeonato nacional da 1ª divisão.

Na época de 1990/91 o Feirense disputa as meias finais da Taça de Portugal com o Futebol Clube do Porto. Após o empate no fim do prolongamento forçou o segundo jogo no estádio das Antas onde acabou por ser eliminado. Também nesse ano participou pela primeira vez na então criada 2ª divisão de honra.

Em 1996 foi atribuído ao C.D. Feirense a medalha de mérito desportivo pelo secretário de estado do desporto.

Em 2000 foi criada por Rodrigo Nunes, então responsável pelo Departamento Juvenil, a escola de formação Artur Brandão.

Em 2001 tomou posse pela primeira vez Rodrigo Nunes, atual, presidente do Feirense e apresentou a maquete do Complexo Desportivo de Golfar, o hino do clube escrito pelo saudoso Ernesto Campos, a revista mensal “Feirense Magazine”, a Primeira Gala do clube, a festa de Natal e alterou os estatutos e o emblema.

Nesta altura, o Feirense revitalizou a ginástica e criou as modalidades de natação, cicloturismo, andebol, atletismo, badminton, basquetebol, canoagem, futsal, golfe, rugby e ténis de mesa.

Na época 2002/03 subiu novamente à divisão de honra.

Em Junho de 2003, Rodrigo Nunes é eleito para um segundo mandato. Tal facto é inédito, pois nenhum anterior Presidente tinha sido eleito dois mandatos seguidos.

No final de 2004 o Feirense, apresentou a primeira fase do novo Complexo Desportivo, sendo que, a partir daí todos os atletas do clube começaram a treinar e jogar unicamente em relvados naturais e sintéticos, caso único em Portugal mesmo nos clubes chamados grandes (Benfica, Sporting, Porto).

Na época 2004/05 disputa pela primeira vez o então criado campeonato nacional da 1ª divisão de juniores.

Em Junho de 2005, Rodrigo Nunes é pela terceira vez consecutiva eleito Presidente da Direcção por mais um biénio e a completa-lo ficará à frente dos destinos do Feirense por 6 anos consecutivos, situação que também nunca aconteceu anteriormente.

A 21 de Maio de 2011, precisamente 22 anos após a última subida, o Feirense consegue a tão desejada promoção à Primeira Liga com uma vitória sobre o Desportivo das Aves por 2-0 com 2 golos do defesa central Henrique. Termina a temporada em 2º lugar, empatado com os mesmos 55 pontos do campeão Gil Vicente.

Em 14 de maio de 2016 subiu à I Liga de futebol, quatro anos depois da última presença. Na época 2016/2017 alcançou a melhor classificação da sua história, sob comando do treinador Nuno Manta Santos.[1]

Na época 2018/2019 bate recorde de jogos seguidos sem vencer da Liga portuguesa: 31 jogos, ultrapassando o registo do Varzim Sport Club em 1984/1985



 



Futebol

Palmarés

Additional Hints (No hints available.)