Skip to content

3 Estrelas da Gafanha Traditional Cache

Hidden : 08/03/2023
Difficulty:
2 out of 5
Terrain:
1.5 out of 5

Size: Size:   micro (micro)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:


3 Estrelas da Gafanha da Nazare juntas no mesmo espaço verde

1 - Manuel Maria Bolais Mónica nasceu a 11 de junho de 1889, em Ílhavo, na Rua de Alqueidão. Filho do construtor naval, José Maria Bolais Mónica e Joana Loreta. Ainda em 1889, o seu pai mudou o estaleiro da Malhada, em Ílhavo, para a Cale da Vila, na Gafanha da Nazaré.

Após a frequência da escola primária, Manuel Bolais Mónica embarcou, no ano de 1908, no lugre Atlântico, para a pesca do bacalhau.

Mas este homem, empreendedor e visionário, regressa aos estaleiros do pai ainda na primeira década do século XX, tendo seguido com ele para a Figueira da Foz, onde José Bolais Mónica encontrou melhores perspetivas de trabalho na construção naval.

Em 1913 regressou à Gafanha da Nazaré, onde contraiu matrimónio com Maria Ramos, com quem teve 4 filhos. Aqui reabre os antigos estaleiros do pai e, com apenas 27 anos de idade, dirige a construção do navio Adília, cujo bota-abaixo se irá realizar em 1916.

Sabendo tirar partido da revitalização da pesca do bacalhau lançada pelo Estado Novo, muitas foram as embarcações que até 1936 se fizeram à água na Gafanha, contando-se com mais de 25 lugres, entre outras.

Em 1936, o Ministro do Comércio, Teotónio Pereira, aproveita a ocasião do bota-abaixo do lugre Brites, para o condecorar com a Medalha de ouro e o grau de Oficial de Mérito Agrícola e Industrial.

A sua perícia como construtor naval foi novamente reconhecida quando foi convidado para reconstruir a Nau Portugal que deveria figurar na Exposição do Mundo Colonial Português. Porém, o projeto fracassou, pois, a embarcação virou ao chegar à água. Poderíamos pensar que a sua reputação como construtor naval teria ficado manchada, mas, a 18 de janeiro de 1941, o Presidente da República, Marechal Óscar Carmona, atribuiu-lhe a Comenda da Ordem de Cristo.

No período da II Guerra Mundial, os estaleiros do Mestre Mónica prosperavam, tendo mesmo conseguido, com o seu irmão António (a quem pertencia o outro estaleiro da Gafanha da Nazaré) um contrato para a construção de 6 draga-minas para a Marinha Inglesa.

Em 1956, as entidades governamentais convidam-no para construir a Nau Vicente, uma embarcação que se destinava a ser um catálogo do melhor da indústria e comércio nacionais, com particular incidência para os produtos vinícolas.

O Mestre Mónica também investiu noutros ramos, como no sector pesqueiro, armando navios e adquirindo até uma moagem, mas como o próprio chegou a reconhecer nunca alcançou o sucesso que obteve na construção naval. Envolveu-se nas questões do quotidiano gafanhense, pugnando para que a Gafanha progredisse, destacamos a criação da Cooperativa Elétrica da Gafanha, onde consta como fundador.

Faleceu a 16 de julho de 1959, com 70 anos de idade.

https://pela-positiva.blogspot.com/2021/02/manuel-maria-bolais-monica.html

2 - Joana Soeiro nasceu a 24 de janeiro de 1995, na Gafanha da Nazaré, onde estudou até ao 8.º ano de escolaridade, tendo passado por Vagos, Aveiro e Lisboa até finalizar o ensino secundário. O gosto pelo Basquetebol começou quando Joana, com apenas 6 anos de idade, quis seguir os passos do irmão que jogava no Grupo Desportivo da Gafanha.

Inscrita no G.D. Gafanha na época 2001/2002, esta atleta nunca mais parou. Dia após dia, e depois de dois anos de Centro de Treino, o sucesso começou a chegar e, com este, a vontade de chegar mais longe nesta modalidade. O primeiro título de Joana Soeiro foi o Campeonato Distrital de Sub 14, seguindo-se o Campeonato Distrital de Sub 16, entre outros. Em 2009, foi convocada à Seleção Nacional, jogando como Base em diversos países pela Europa fora. Desde então, Joana marcou sempre presença nos Campeonatos Europeus do seu escalão (no ano de 2012, realizou dois Campeonatos Europeus no mesmo verão), contribuindo para a subida à melhor Divisão Europeia e para a manutenção da equipa na Divisão A.

O seu pico individual foi, sem dúvida, a atribuição do título de Melhor Base do Campeonato da Europa de Sub 16. Já ao serviço do Sport Algés e Dafundo (desde 2012), realizou a sua primeira época na Liga Feminina e conquistou diversos títulos, sagrando-se campeão nacional pela referida equipa lisboeta. Depois de vários convites de diversas universidades americanas, com direito a bolsa - Scholarship, Joana Soeiro ingressou na Universidade de Marian, no Estado de Indiana, Estados Unidos da América, onde joga pela equipa da Universidade e estuda Gestão. Deixar a família, os amigos e a Terra que a viu nascer foi o que mais custou a Joana, mas as oportunidades são para se agarrar e Joana seguiu o seu sonho, considerando-se recompensada pelas conquistas alcançadas e pelo fortalecimento da relação que mantém com os seus pais e irmão.

O Basquetebol é uma paixão que Joana alimenta com muito empenho e dedicação: treina 2 horas diariamente e três vezes por semana tem treinos adicionais, antes de ir para as suas aulas, para aperfeiçoamento de técnicas individuais (lançamento e controlo de bola). Com todo o seu esforço e entusiasmo e ciente do trabalho que tem pela frente, Joana Soeiro tenciona atingir a linha máxima do Basquetebol. Já este ano, recebeu o título de Campeã de Conferência pela sua Universidade e foi nomeada para All Freshmen Team (5 atletas mais valiosas da Conferência).

A sua equipa foi apurada para o Campeonato Nacional e bateu mais três recordes históricos: maior número de jogos ganhos em casa (15) e menor número de jogos perdidos (1), bem como o maior número de jogos ganhos numa só época (28). Joana Soeiro continua muito ligada à família, aos amigos e ao G.D. Gafanha, tendo muito recentemente deixado uma mensagem de apoio e carinho, destacando-se aquilo que faz dela um exemplo para todos os jovens do Município: trabalho e dedicação, atitude, responsabilidade e o querer vencer.

https://www.cm-ilhavo.pt/pages/3677

3 - Francisco Amarante terminou recentemente o seu vínculo com o FC Porto.

Natural da Gafanha da Nazaré, o base de 23 anos, mudou-se para a cidade do Porto na época 2016/2017, após ter começado a jogar nas ‘escolas’ do GD Gafanha.

Ao serviço do FC Porto, conquistou uma Taça da Liga e uma Supertaça. Aos 22 anos, foi considerado o Melhor Jogador Jovem da Liga, pela Federação Portuguesa de Basquetebol.

https://oilhavense.com/2023/07/04/basquetebol-francisco-amarante-de-saida-do-fc-porto/

Additional Hints (Decrypt)

Cõr n zãb an anghermn

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)