Skip to content

<

Até ao Extremo...

A cache by Lupinlongo & Fujiko_Mine Send Message to Owner Message this owner
Hidden : 08/01/2014
Difficulty:
2.5 out of 5
Terrain:
3.5 out of 5

Size: Size:   small (small)

Join now to view geocache location details. It's free!

Watch

How Geocaching Works

Related Web Page

Please note Use of geocaching.com services is subject to the terms and conditions in our disclaimer.

Geocache Description:



brasãoExtremo
 

Esta cache situa-se ao longo do Percurso rural pedestre PR1 “Na Rota dos Abutres”. Foi colocada para relembrar a belissima cache “Rota dos abutres” que nunca tivemos o prazer de concluir.

Para mais informações sobre o PR1 consultar:
http://www.naturtejo.com/en/conteudo.php?id=19
http://www.icnf.pt/portal/naturaclas/ap/ap

A antiga Salvaterra da Beira situa-se no extremo da Beira Baixa numa área de canhão granítico tão árida de Portugal Continental, onde a proximidade de água era e ainda é fundamental. Por toda a aldeia de Salvaterra encontramos fontes, tanques e poços para gentes e animais saciarem a sede em momentos de calor.

SALVATERRA  Salvaterra1

Alguns pontos de referência ao longo do percurso:

O Calvário, monumento constituído por 3 cruzeiros, será provavelmente da época dos templários que ocuparam Salvaterra.
As “Quelhas” são caminhos entre muros em que podemos identificar em alguns a construção romana destas estradas.

 Foto1  Foto2

A Caseta era o antigo posto do guarda fiscal que controlava a entrada de bem e de pessoas em Portugal. Ao lado podemos identificar as paredes da sua casa de descanso e ver o Vale de Idanha. A alguns metros existe um observatório de aves com vistapara o Castelo de Peñafiel. Aí podem ser visualizadas a numerosa colónia de grifos ou abutres, águias-perdigueiras, abutres-negros, águias-imperiais e as raras cegonhas-negras.

foto3  Foto4

A imponente Fonte da Ribeira é conhecida pela sua água ter um certo paladar ferroso. Mesmo próximo existe um segundo fontanário o Chafariz de Ferroou Fonte das Fontainhas, conhecida por ter sanguessugas. Estas fontes situavam-se fora de portas num tempo em que Salvaterra da Beira era uma vila muralhada e eram das poucas fontes que não secavam no pico do verão. Perto destas fontes existem alguns monumentos geológicos.
À direita o majestoso Canhão do Rio Erges e as marmitas gigantes formadas no leito pelo seu caudal rápido e trajecto sinuoso. Neste local podemos identificar uma formação rochosa com escadas e algumas tinas improvisadas onde os Salvaterrenhos curtiram peles de animais para o fabrico de calçado e roupa, o Cortume de peles de cabra, ovelha, assim como de couros de cavalo e vaca para cadeiras e baús. Esta zona é os Pelames, designada pelas gentes de os “Plomes” ou “Plomenes”.

foto5  Foto6

Na descida para o rio identificam se 3 edificios: na margem portuguesa, o Moinho da Ribeira com a sua quilha virada a norte submersivel nas enchentes e a casa do Moleiro e na margem espanhola um Forno onde se cozia pão para a vila.

Cache:
A cache é constituida por duas micros e uma small. Para a encontrar podes deixar o carro junto á Igreja matriz e realizar uma pequena caminhada até ao primeiro ponto. Depois de coordenada na mão segue pelo trilho dos abutres, entre muros ou “Quelha” até encontrares a Caseta e Observatório. Aproveita um pouco da paz deste local, anota a coordenada final e desce até ao ponto final.

VULTURE

Não realizes esta cache em modo solitário. Não vai ser tão divertido…
Vai bem calçado, leva bastões, água e algo para comer.
Durante o Verão podes ainda levar uma toalha para dar um mergulho no final da caminhada.
Depois de log feito, podes seguir o trilho até ao Açude fronteiriço e subir até à Terradágua.


Additional Hints (Decrypt)

Cbagb1 - Qronvkb qb pnyiáevb, ynqb Rfdhreqb. Cbagb2 - Byunaqb cnen b Retrf. Cbagb Svany - Hzn fbzoen ab pnauãb qb Retrf.

Decryption Key

A|B|C|D|E|F|G|H|I|J|K|L|M
-------------------------
N|O|P|Q|R|S|T|U|V|W|X|Y|Z

(letter above equals below, and vice versa)