View Geocache Log

Found it Felinos found Half a Mountain

Friday, June 14, 2013Setúbal, Portugal

#650, 6/14/2013 @14:48
No final de Maio, aquando do evento no Formosinho, a Serra do Risco foi uma constante na nossa descida. O relato feito pelos MitoriGeikos e pelos btt deixaram a imaginação voar, voar, voar…
… e alguns dias depois, toca de desafiar um grupo de bons amigos para “atacar a Serra do Risco”.
Na véspera, um misto de excitação e receio, já que a meteorologia previa um dia algo quente. Uma noite dormida qb e toca a levantar perto das 06:30. Como combinado, o Victor [url=mailto:n@vegante]n@vegante[/url] deu-me boleia e fomos os primeiros a chegar. Eram 08:30. O sol brilhava, o céu estava azul e corria uma aragem fria. A camisola ainda sabia bem. Pouco depois chegou o restante grupo: Peter!, Team Marretas, dbarradas e Jorgehc1.
Mochilas às costas, boa disposição e lá iniciámos o trilho rumo à coord 1.
Na planície o percurso é ligeiramente monótono, mas as caches vão aparecendo com enigmas muito bem pensados e agradáveis de resolver. É entusiasmante ver o carinho e dedicação que o Hermínio dedicou a este percurso.
O tempo vai passando e chegamos ao primeiro marco do dia. As Marmitas de Gigante são algo… extraordinário! Ali, perdidas no meio do “nada”, sem que ninguém se aperceba que ali está esta formação… só mesmo quando chegamos é que… UAU!! Decidimos que aqui seria um bom local para alimentar o corpo, já que a alma começava-se a alimentar das belas paisagens.
As horas passavam e o calor apertava. Começámos a subir a pedreira. O vento parecia desaparecer e o sol queimava a pele. Mas todo o esforço é recompensado… Na chegada ao topo… aquela vista… priceless!!! O percurso no topo é… delicioso! Cada passo mostra mais um pouco da costa, a água de um azul turquesa, límpida, transparente. Ao fundo, alguns iates ancorados… magnífico!
O píncaro… o ponto mais alto da costa litoral portuguesa… o marco geodésico… a “Arrábida and Friends”, uma cache numa “varanda” brutal!
E depois… e depois a Arrábida no seu esplendor! Calor, um trilho quase inexistente, os carrascos que atrasam a progressão… o calor não permite manga comprida, os carrascos não perdoam! Cache a cache, sempre com o mar à direita e o estacionamento ao fundo, o trilho torna-se penoso, duro… os pés ressentem-se dos lapiás, o corpo dos carrascos e restante vegetação. A progressão é lenta… o corpo pede descanso…
Chegamos à “varanda atlântica”, desafogada, liberta de vegetação. Estamos perto do fim…
A Brecha da Arrábida, que começa neste local (e termina noutro que não lembra a ninguém!!! )…
Mais uns metros e chegamos ao acesso à Braba. Temos que descer… as pernas pedem para que fiquemos… Mas vamos lá… que vista! Que descanso! Com dificuldade regressamos ao trilho e chegamos ao acesso à K6 Fojo… mas já não há forças… ficará para uma próxima oportunidade…
Passo a passo alcançamos o “bónus”. Mas ainda não acabou! Falta a “06”, o “meio”… 200m a subir… a última surpresa do dia!
Um percurso pensado ao pormenor, sem pontas soltas… tudo faz sentido, tudo… tudo!
17,2km, uma “porrada de horas”, quase 2l de água (que não chegam!!), paisagens fantásticas… na excelente companhia do Pedro, Daniel, Victor, Bruno, Sofia e Jorge. Foi bom. MUITO bom! Venham mais jornadas destas, que a alma agradece.
Um abraço muito especial ao Hermínio, que não conheço pessoalmente, mas que fez no “risco” um trabalho excelente. Fantástico!
Não há favoritos que cheguem para esta aventura. E merece. MUITOS!

[url=http://www.geopt.org/link.php?gctools=4]Logged by Geopt Geocaching Tools[/url]

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us