View Geocache Log

Found it Cachecolhe found #1 - Mata de Marrazes - O Parque esquecido

Wednesday, June 1, 2011Leiria, Portugal

<p><em>----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- <br /> <a href="http://www.pauloadriano.com">www.pauloadriano.com</a> | #28<br /> ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- </em></p>

Imaginem o lusco-fusco e aquela luz que a gente não sabe bem se é de dia se é de noite. Imaginem-se a passar pelo meio de ruínas entre dois edifícios abandonados, como se estivessem a atravessar o portal para outra dimensão. Imaginem que ao fundo desse breve trilho, estão umas escadas de pedra, desgastadas pelo tempo e pelos transeuntes que agora não passam de meras miragens. E descem as escadas. Para um nível inferior. Agora estão no meio de uma floresta. O ar é ainda mais sombrio, um escuro do tamanho das imensas e gigantes árvores centenárias em que os ramos caem como se de lágrimas falássemos. Entrecruzam-se de vez e formam V’s onomatopaicos dos ventos que, envergonhadamente se cruzam por ali. Vuuuuh… E o silêncio é ensurdecedor, ouvindo-se uns gritos aqui e acolá a fazer-nos imaginar também as almas penadas que parecem habitar aquela cidade deserta de casas e de gentes. Vêem-se ruínas, paredes desfalecidas como estivessem cansadas de esperar alguém que lhes desse vida. Vê-se, além, o que parece ter sido um lugar para crianças. Abandonado. Apenas o desenho que o tempo parece querer apagar, faz crer que ali houve petizes, na brincadeira. Agora não. Apenas resto eu. A fazer-me companhia, estão as árvores e as paredes partidas. <br><br>
Entretanto tinha aparecido uma nova companhia e, com ela, um arrepio que atravessa toda a cervical. Medo. A solidão tem destas coisas. E o medo é uma delas. Medo de ficarmos presos naquele mundo para sempre e medo de não encontrarmos o nosso mundo como ele era antes. A nossa missão corre o risco de ser abortada antes de chegarmos ao nosso propósito. Mas a insistência tem coisas que, às vezes, apenas a coragem explica. Procuramos por todos os recantos o nosso “graal”: nos entrecortes das árvores, nos ramos que desenham letras pelo chão, nas esquinas dos muros, alguns deitados, outros em pé. Procuramos uma vez, e outro e mais outra. O nosso mapa parece, também ele, ser afectado por aquela nova dimensão. Irrequieto, deixa-se contagiar pelo nervosismo de quem o transporta. E procuramos. Damos voltas, muitas voltas. Numa delas, chama-nos a atenção a particularidade que procurávamos noutros sítios. Vês? Está ali. Ó vê! Mas isso não chegava. Seria preciso ainda, embrenharmo-nos ali. Aquele local exigia que fizéssemos parte dele para que pudéssemos encontrar a chave e sair dali. Finalmente, as nossas mãos teriam de agarrar o coração de pedra, tirá-lo cá para fora para nos vermos livres dele. E elas haveriam de ficar encardidas da missão. Seriam as nossas cicatrizes de guerra. Agora era tempo de regresso. Ansiado. <br><br>
<em>Fazer geocaching sozinho tem destas coisas. Permite-nos experimentar as sensações de quem vive, de quem busca. Mas também de quem encontra e, por fim, regressa a casa onde tem mais uma história para contar…</em><p><em>-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
<br />
<a href="http://www.pauloadriano.com">www.pauloadriano.com</a>

| #28<br />

</em></p><br /><br />This entry was edited by oitodoonze on Friday, 03 June 2011 at 16:32:02 UTC.

Mata dos Marrazes #1 (1)Imaginem-se a passar pelo meio de ruínas entre dois edifícios abandonados, como se estivessem a atravessar o portal para outra dimensão.

Additional Images Additional Images

Mata dos Marrazes #1 (1) log image Mata dos Marrazes #1 (1)

Mata dos Marrazes #1 (2) log image Mata dos Marrazes #1 (2)

Mata dos Marrazes #1 (3) log image Mata dos Marrazes #1 (3)

Mata dos Marrazes #1 (4) log image Mata dos Marrazes #1 (4)

Mata dos Marrazes #1 (5) log image Mata dos Marrazes #1 (5)

Mata dos Marrazes #1 (6) log image Mata dos Marrazes #1 (6)

Mata dos Marrazes #1 (7) log image Mata dos Marrazes #1 (7)

Mata dos Marrazes #1 (8) log image Mata dos Marrazes #1 (8)

Mata dos Marrazes #1 (9) log image Mata dos Marrazes #1 (9)

Mata dos Marrazes #1 (10) log image Mata dos Marrazes #1 (10)

Mata dos Marrazes #1 (11) log image Mata dos Marrazes #1 (11)

Mata dos Marrazes #1 (12) log image Mata dos Marrazes #1 (12)

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us