Skip to Content

View Geocache Log

Found it Gatarron found Carrascos... e mais carrascos

Saturday, July 2, 2016Lisboa, Portugal

#1360

Expedição ao Montejunto para participar no Mega Evento, para um dia que prometia ser inesquecível no que diz respeito à ilustre arte de encontrar plástico na natureza.

O objectivo para esta tarde de sábado do Mega Evento era visitar as caches mais desafiantes da montanha, as jóias do Montejunto, um conjunto de caches colocadas na vertente sul, por entre os penhascos, as pedras e os carrascos, onde não há qualquer caminho para além daquele que cada um tem de fazer, em azimute e com atenção aonde se põe o pé. São caches de muito difícil acesso, que se fazem proteger pela natureza, como segredos preciosos que são.

Para mim, esta cache era o objectivo principal do dia: o ano passado já aqui tinha estado e encontrado as suas vizinhas, a "Pedras e Pedrinhas" e a "Lenda de Nossa Senhora das Neves", mas quanto a esta, o enigma ainda não tinha sido decifrado. E desta vez também só o foi no dia antes, com a dica do fcarioca, companheiro de aventura de hoje.

Primeiro desafio: descobrir como nos pormos lá em cima e vencer a barreira monumental constituída pelo enorme pedregulho que se levanta e não parece deixar qualquer alternativa de acesso à sua volta. Ainda procurámos uma alternativa criativa até eu ter chamado à memória a experiência do ano anterior e avançar decididamente por aquela nesga que nos faz penetrar nas defesas do Gigante de Pedra.

Depois vem o percurso de carrascos e pedras, pedras e carrascos. Como se isso não chegasse para desequilibrar qualquer um, há ainda que contar com o vento furioso que sopra de Norte, dos lados do mar do Oeste, que nos tenta derrubar a todo o momento e afastar-nos da cache.

Ao longe, muito ao longe, ainda avistámos um grupo de pessoas vindo de mais a Sul, da direcção das outras caches. Ainda pensamos vir a cruzar-nos, mas passado um pouco desaparecem do radar. Mas deu para perceber que avançavam com a mesma dificuldade, empenho e persistência que nós.

Avançando a custo, ora subindo, ora descendo, mas sobretudo subindo, acabamos por chegar ao ponto final, que não deixou margem para dúvidas: um sítio daqueles só pode ser o abrigo da cache.

E finalmente, a procura da cache. Vasculhar e meter os dedos por todas as frinchas e espaços possíveis e imagináveis, uma tarefa sempre difícil, mesmo com três pares de mãos à procura. A dada altura vejo-me enfiado numa das muitas reentrâncias da rocha e não posso evitar pensar como tudo aquilo parece fragilmente sustentado, até parece que tem umas pedrinhas ali debaixo a escorar todo aquele peso, e que só um toquezinho bastará para perturbar aquele equilíbrio precário e fazer com que as pedras rolem para cima de mim. É um pensamento que não deixa de me assustar, e saio dali imediatamente.

Mas não aprendo nada com isso, pois daí a nada estou outra vez enfiado noutro buraco à espreita. E espreito com mais atenção e concentração, deixando os olhos habituarem-se à luz e dirigirem-se a um recanto, de onde me espreita a cache, desavergonhada e bem escondidinha. Foi um grito de alegria que se deve ter ouvido lá em baixo, por cima da música pimba do bailarico do convívio de idosos concorrente do Mega e que chegava trazido pelo vento até cá acima.

Esta é sem dúvida uma daquelas caches que valem a pena tudo o que passamos para lá chegar. É um grande e redondo favorito.

Feita na companhia do Filipoliv, fcarioca.

Obrigado ClanTinho pela cache!

Está feita!

infoA Mystery Cache is the “catch-all” of cache types, this form of cache can involve complicated puzzles you will first need to solve to determine the coordinates. The only commonality of this cache type is that the coordinates listed are not of the actual cache location but a general reference point, such as a nearby parking location. Due to the increasing creativity of geocaching this becomes the staging ground for new and unique challenges.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page