Skip to Content

View Geocache Log

Found it global trekkers found Aos grupos expedicionários [ Serra do Gerês ]

Saturday, July 15, 2017Vila Real, Portugal

#3683

Parte 1/5

Regresso ao PNPG após 6 meses a última aventura que teve lugar na serra Amarela. Agora a ação iria desenrolar-se um pouco mais a sul, na serra do Gerês, e esta cache tinha sido propositadamente escolhida para mais um dia muito bem passado na companhia de grandes amigos.

Após uma saída de Lisboa algo complicada, derivada do habitual trânsito de fim de tarde de 6ªf e agravada por mais um inicio de quinzena de férias para muita gente, dirigi-me para norte na companhia do JorgeGP, passando primeiro por Coimbra e depois por Braga, para apanhar respetivamente o mecasantos e o Portubal. Viagem tranquila tendo chegado a Pincães onde iriamos pernoitar as duas noites seguintes. O cansaço acumulado de uma semana de trabalho e da longa viagem, logo nos conduziu a uma boa noite de sono retemperadora, antes da grande aventura do dia seguinte. Os planos, esses já tinham sido feitos há muitos: fazer de Xertelo a nossa estação-base e daí partir para a montanha, registando sequencialmente a passagem pelas geocaches “Lost Lagoon”, “A Paradise called Gerês”, “Minas do Borrageiro” e “Aos Grupos Expedionários”. Adicionalmente, e se o tempo e o cansaço permitissem, faríamos ainda uma incursão até à “Um Aplito no PNPG”, aproveitando para nos retemperarmos nas frescas e paradisíacas lagoas tão características desta região.

A alvorada foi às 7h30, para tomarmos o pequeno-almoço às 8h que era o horário mais cedo que nos serviam na unidade de alojamento. Aqui logo confirmei o que mais temia: iria ser um dia bastante quente, já que aquela hora a temperatura andava pelos 27º-28ºC, esperando-se uma máxima de 36ºC, acompanhada de aviso meteorológico amarelo. Tínhamos com efeito tentado há tanto tempo reunirmo-nos os 4, que nem equacionámos alterar o programa, fosse qual fosse o tempo (a não ser claro, que chovesse a potes).

Pequeno-almoço tomado e mochilas arrumadas, partimos de imediato numa curta viagem para Xertelo onde estacionámos a viatura no centro e de pronto partimos montanha acima até ao trilho definido nos GPS. Seriam aproximadamente 9h e o tempo até estava um pouco fresco graças a uma leve aragem que soprava na nossa direção. Mas com o avançar da manhã essa aragem logo se dissipou e começou a ficar mais calor. Felizmente as reservas de água eram algumas e contávamos na verdade, encontrar algumas fontes pelo caminho, para repor essas reservas preciosas. Destaque nesta primeira parte da caminhada para um belíssimo exemplar de fojo para capturas de lobos. Muito bem preservado e certamente restaurada esta estrutura. Merece sem dúvida uma visita.

A caminhada em altitude foi prosseguindo a muito bom ritmo, agora com a vegetação arbórea (pinheiros) a dar lugar à vegetação arbustiva e ao inicio do reino das pedras. Após caminhar algum tempo numa zona planáltica, eis que entrámos num novo estradão de terra. E eis para nosso espanto quando vemos passar…um veículo ligeiro! Logo nos apercebemos pelos mapas que existe uma estrada aparentemente menos má (boa não será certamente) que sai da estrada de alcatrão e vai até à zona das 7 lagoas, onde estaria a nossa primeira cache (Lost Lagoon). E lá foi aparecendo um ou outro carro estacionado nas bermas, à medida que agora descíamos até à zona das lagoas. Pelo caminho duas mini-hídricas da EDP (a primeira será mais uma micro-hídrica) e que certamente terão dado origem às estradas que acabáramos de percorrer. Já quanto à sua utilidade efetiva (sobretudo a primeira), tenho algumas dúvidas.

infoA multi-cache ("multiple") involves two or more locations, the final location being a physical container. There are many variations, but most multi-caches have a hint to find the second cache, and the second cache has hints to the third, and so on. An offset cache (where you go to a location and get hints to the actual cache) is considered a multi-cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page