View Geocache Log

Found it Valente Cruz found Lagoa dos Druidas

Friday, May 25, 2012Viana do Castelo, Portugal

Esta "Lagoa dos druidas" foi o ponto de partida para uma pequena loucura/aventura; daquelas em que a ideia parece nascer de um momento maior que todos os medos ou inquietações. A mesma esconde-se depois abrigada pela consciência mas, de vez em quando, mostra-se irrequieta, lembrando-nos do que temos de fazer. Neste caso, foi subir a Fraga das Pastorinhas, partindo do rio Peneda e tendo como referência esta cache.

Arranquei muito cedo de casa e a viagem foi longa; lá pelo meio acabei por fazer um desvio errado e andei perdido no meio de Gaia. Felizmente não sou muito susceptível a maus augúrios e tenho relutância em depositar a minha confiança da palavra "destino". Voltei à rota e segui até Ponte de Lima. Por esta altura, o nevoeiro começou a aparecer. Quando entrei no PNPG o ar estava tão cerrado que não se via para lá de mais de 30 metros. Nesta altura comecei a pensar que não seria boa ideia tentar a abordagem da subida da Fraga e tentei confortar a voz interior que me lembrava da vontade antiga.

Parei no miradouro por cima de Tibo e não se via absolutamente nada para o outro lado. Por esta altura já estava a dizer mal da minha vida, até porque o combustível está caro. Ainda assim, e não sei muito bem porquê, em vez de seguir para o Santuário da Peneda, de onde tentaria uma outra abordagem, já que previamente tinha colocado o track no GPSr, preferi continuar para Tibo. À medida que ia descendo na aldeia, comecei a notar que o nevoeiro desaparecia. Ao chegar perto do local de estacionamento, fiquei a saber que o nevoeiro estava apenas até metade da Fraga, pelo que a esperança renasceu.

O plano passou então a ser visitar esta cache, que obviamente já estava referenciada, e fui seguindo pelo trilho. Não via ninguém na zona e rapidamente cheguei perto do rio Peneda. Fiquei naturalmente fascinado com a paisagem e percebe-se a ligação ao nome da cache. Em menos de nada, estava junto ao tesouro, que rapidamente apareceu. O logbook é uma pequena preciosidade e muito adequado.

Depois do log veio uma grande aventura. A ideia era "apenas" ver até onde dava para subir mas "apenas" acabei lá em cima. Na vinda passei outra vez nesta cache e completei o registo. Devo dizer que subir para a aldeia foi difícil, pois já estava muito cansado e pelo meio ainda apanhei com duas vacas que me fizeram andar por atalhos. Gostei muito de visitar este local e a cache está "no ponto". Parabéns pela mesma e obrigado pela partilha do local, que é muito convidativo para um regresso no Verão!

This entry was edited by Valente Cruz on Tuesday, 05 June 2012 at 12:54:28 UTC.

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us