Skip to Content

View Geocache Log

Found it TiagoGH found O Salto

Monday, February 25, 2013Lisboa, Portugal

Com a tarde livre, devido a um exame de manhã, decidi visitar uma única cache, que se tornou para mim numa cache única.

Convidei o Zé e ele nunca diz que não. Lá nos pusemos rumo à Arruda para dar este salto. Este tipo de cache costuma ser o que nos dá mais prazer no geocaching: lugar remoto com vistas espectaculares e panorâmicas e com uma boa dose de aventura.

Claudio, desta vez dou-te razão: ultimamente tenho feito um esforço em melhorar a qualidade do geocaching que pratico e acabo por usar muitas vezes o indicador do número de favoritos atribuídos. O que se verifica é que normalmente as caches apenas valem pelo seu recipiente e não pelo local em si. Já sentia falta de uma cache destas que me enchesse as medidas e que me levasse a um local realmente interessante como este. Calhaus? Venham eles!

Posto este desabafo, passo a relatar: ao ler a listing, que diz que se deve abordar por Este, e ao ver cuidadosamente o mapa por satélite, acabei por não passar em Trancoso e estacionei em 38.960894, -9.067615, que é muito abaixo no lado nascente da encosta.

Fomos subindo pelos trilhos por ali acima até chegarmos ao topo, que nos deslumbrou com as vistas desafogadas sobre as lezírias de Vila Franca de um lado e os vales e montes do outro, avistando-se a serra de Montejunto lá ao fundo. A sul, lá ao longe, avista-se a Serra da Arrábida.

Nem liguei o GPS, pois dá para perceber perfeitamente onde é para ir. O afloramento é muito singular e não engana ninguém! Ao longe a coisa parece francamente complicada... mas com uma sondagem mais de perto, dá para perceber perfeitamente por onde começar e continuar a escalada improvisada.

Tanto eu como o Zé não tivemos problemas em subir. Lá em cima lembrei-me que tinha deixado a máquina na base do afloramento, pelo que o Zé desceu para me tirar as fotos da vitória e depois subiu para lhe tirar eu.

Quanto à cache, apareceu facilmente lá no seu buraco. Depois fui ver do "Salto". Onde é que andam os pés pintados... ahhhh é ali... ok... deixa ver... ui, tão longe... hmmm... isto é alto... naaaa. Nem pensar! As minhas pernas são curtinhas e o Zé é gordo. Vai ler a mensagem que te deixei no logbook!

Ao descer olhei novamente para o penedo ao lado, onde estaria a cache de 2003. A vontade de a encontrar falou mais alto e tive de tentar a investida. De facto, subir aquilo parecia-me impossível para as minhas habilidades, mas ao apalpar terreno, descobri que podia ascender até um patamar mais elevado por pressionar as paredes dos dois penedos. Depois foi só agarrar-me ao calhau e subir o resto até ao topo. Lá em cima ainda tive à nora para encontrar a cache antiga mas, após arrancar umas ervas, lá apareceu na toca. Que senso de superação!!

Para descer tive uma ajudinha do Zé, que também estava delirante!

Muito obrigado por mais esta bela cache que tanto nos encheu as medidas e me fez relembrar do que é o verdadeiro GEOCACHING!

o FunengaUploaded by Geopt Geocaching Tools -> http://gctools.geopt.org

Additional Images Additional Images

o Funenga o Funenga

eu eu

a caminho a caminho

Montejunto Montejunto

no topo no topo

Lion King Lion King

a subir a subir

está quase está quase

Zé nas alturas Zé nas alturas

fixe fixe

ai se ele cai ai se ele cai

pressão pressão

ascenção ascenção

o pior já passou o pior já passou

mais um esforço mais um esforço

valentão valentão

victory!! victory!!

ao longe ao longe

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page