Skip to Content

View Geocache Log

Found it ZéSampa found Convent of the Storks [Figueira da Foz]

Saturday, 08 December 2018Coimbra, Portugal

(Parte 1 de 2)

Aproveitando a desculpa de que o J.Greg tinha de vir até Cantanhede para uma formação, decidi dar-lhe boleia pondo em prática um antigo plano que há muito tinha ficado arrumado no fundo da gaveta.

O plano, traçado para as comemorações de 6 anos de Geocaching, apesar de implicar distâncias significativas era bastante simples, visto que se limitava a percorrer o distrito de Coimbra e Leiria para descobrir algumas GC6 da zona.

Assim, para além da descoberta deste tesouro (o principal objectivo, confesso), na lista constavam as velhinhas caches do Monte Redondo, Vila da Póvoa de Mon Real, Água Formosa e Areeiro - Pinhal de Leiria, tal como se tratasse de uma viagem no tempo, na senda exclusiva de caches escondidas até ao longínquo ano de 2006.

Esta cache, por ser a mais próxima, encabeçava a restrita lista. Aliás, o famoso tesouro permanecia há anos no meu imaginário, sendo uma das caches que mais queria encontrar em todo o distrito de Coimbra. Não só por se tratar de uma das caches mais antigas de Portugal ainda activa mas, sobretudo, pelo local que nos dá a descobrir.

Todavia, como por regra ficava sempre fora de mão, o tempo e a falta de oportunidade, acabou por atrasar a sua descoberta. Por outro lado, tendo conhecimento que a certa altura os acessos ao interior do convento tinha sido fechados, confesso que acabei por perder um pouco do entusiasmo... É certo que a imponente fachada é por si só merecedora de visita mas eu, apreciador confesso de locais abandonados, queria muito mais...

Felizmente, desta vez não tinha desculpa e como os registos anteriores anunciavam o acesso ao interior do edifício, fiquei ainda mais entusiasmado com a visita.

Assim, mal deixei o J.Greg pelo centro de Cantanhede, mais precisamente no Museu da Pedra, seguindo as indicações do GPSr, facilmente cheguei ao largo do convento. Aproveitando que naquele momento não havia ninguém no local fui directo à cache para depois passar ao monumento.

Graças às coordenadas precisas e à generosa dica não havia que enganar e a cache apareceu à primeira investida. Um contentor em perfeito estado de conservação, cheio de TB's e objectos para troca. Um verdadeiro regalo! Então, passei à burocracia, troquei uns TB's e fiz-me à descoberta!

De câmara em punho, as fotografias à imponente fachada vigiada por uma família de cegonhas sucediam-se com naturalidade enquanto me aproximava do edifício. Chegado à entrada do convento a minha maior preocupação era descobrir qual a melhor forma de aceder ao seu interior sem que isso implicasse grandes manobras que colocassem em risco a minha segurança e, principalmente, o regresso ao exterior visto que estava sozinho...

Inicialmente, ainda pensei contornar o convento pela direita por uma zona mais discreta mas quando olho na direcção oposta eis que vejo uma porta totalmente escancarada! Incrédulo, avancei na esperança de que a entrada me desse acesso ao interior do que resta da igreja e demais estruturas do convento. Assim que entro, com o grande corredor à minha frente, não restavam dúvidas que por ali não só teria acesso à parte principal do edifício como a todo o resto, nomeadamente os claustros.

Afinal, não obstante terem fechado todas as portas e janelas inferiores do convento, houve alguém que se lembrou de tombar a parede de blocos construída em frente a uma das portas, pelo que, neste momento, qualquer um, com a maior das facilidades, pode entrar e explorar o que resta do secular convento.

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page