Skip to Content

View Geocache Log

Found it DanSallves found Cache com um nome comprido só para chatear o povo!

Sunday, July 3, 2011Porto, Portugal

Cheguei a casa cansado e rouco duma longa tentativa de acabar uma quase-música que me ocupou toda a tarde. Tinha duas mensagens na caixa do email. Ambas assinaladas a verde do Geocaching. A primeira informava-me que a "Portas da Europa" fora arquivada por estar desactivada há demasiado tempo - tinha-me esquecido de resolver este problema, mas desculpei-me a mim mesmo por "não ter tempo". A segunda era do JCMarques perguntando-me, uma vez arquivada a cache, qual a solução do enigma.

Todo este descuido meu fez-me pensar na preguiça, ou falta de vontade, que mantive durante quase um ano ao não registar as caches que ia encontrando. "Será um fenómeno sazonal?", pensei. Talvez. Que fiz eu do vício do largar a cama cedo ou chegar a ela tarde para trazer no bolso dois pares de souvenirs das caixas que desenterrávamos durante o dia? Lembrei-me da minha reacção quando ouvi pela primeira vez o conceito do Geocaching, "que infantilidade". E que criança feliz me fizera. Eu, o Bioengineer e a Sally Pocket partilhamos um sítio na web onde postamos as fotos das cachadas. Fui revê-las e tive saudades. Olhei para mim e para o meu bronzeado, e para as inconfundíveis diferenças dos outros dois. "Caraças, um ano!". Dei corda à composição, acordei o Mr. Bagman do seu irritante ressonar e comecei a relatar em pouco detalhe os velhinhos logs. Como me faltava o CacheBook, segui-me pelo registo dos meus companheiros de viagem (ainda me falta metade). E a pensar que pensei um dia que o Geocaching era a forma mais fácil de ter um diário.

Reparei que descobrira a "Maternidade" sozinho, depois da Sally e do Bioengineer, mas não me recordava da data. Arranjara motivo para sair de casa. Calcei as sapatilhas da habitual corrida vespertina, fiz dos Bombay Bicycle Club a banda sonora da minha jornada e fechei a porta de casa. Voltei a abri-la e entrei, de novo, no site do Geocaching. Procurei uma cache que ficasse no caminho. Li o nome da cache, ri-me, li o nome do owner, pensei "'tou frito!". À boa e velha escola minha e da Sally, dos cachers de GPS da web, abri o Google Earth e espetei lá as coordenadas; poderia ter utilizado o Azulinho do Bioengineer acampado na minha casa, mas não seria o mesmo gozo. Analisei o local e a pista. Bati a porta pela segunda vez.

Quando cheguei ao local (no caminho para a "Maternidade"), vários sem-abrigo (pressupus) estavam sentados no GroundZero previsto. Cravaram-me tabaco. Não podia fazer nada senão continuar a estrada. A praça da maternidade estava deserta. Alguns carros ali, algumas janelas abertas, mas ninguém na rua. Ensinei-me a ser prudente e sentei-me num banquinho vermelho lá do jardim. Reparei que não estava assim tão sozinho. Três homens ouviam música baixinho num CLK preto à entrada do cruzamento. Vários palavrões roçaram-me pela cabeça. Voltei para trás.

De novo no Carregal, já deserto, voltei ao sítio que o quadrado cinzento do Google Earth indicara. O local estava nojento. Um cheiro acre enchia ar estagnado do jardim. Lembrei-me das sábias palavras do Ratao, "Observa, Pensa e só depois Toca". Segui-as à risca. "Hmmm... O requintado Sr. Insano não nos quereria ver sujos, portanto...". Vi uma possibilidade e fui ao local mais provável, meti a mão e saquei de lá o container. Ah! Que saudades! As manobras, a fita adesiva, a explosão de tralha e autógrafos - por falar nisso, logbook cheio, assinei num post-it.

Voltei a colocar a caixa no sítio e fui brincar com o Abel, pai e senhor duma das minhas faculdades. Eu bem que o apanhei distraído, num jogo inventado no calor do Verão passado. Ele não disse "vermelho".

Portanto, Sr. Insano, grato pela cache, é engraçada, mas acima de tudo grato por sacudir o pó a este aposentado cacher de curta reforma e por me obrigar a gostar de fazer isto.

Saudoso,
DanSallves

In: Um botão que me caiu da camisa
Out: Uma espécie de dragão castanho sem cabeça

Eh Touro Lindo!

infoThis is the original cache type consisting, at a bare minimum, a container and a log book. Normally you'll find a tupperware container, ammo box, or bucket filled with goodies, or smaller container ("micro cache") too small to contain items except for a log book. The coordinates listed on the traditional cache page is the exact location for the cache.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page