Skip to Content

View Geocache Log

Found it joom found Novos Contos da Montanha

Saturday, January 6, 2018Braga, Portugal

#8295 @09:03

A primeira incursão do ano ao mapa verde para procurar um par de caches e na esperança de ver ainda a serra pintada de branco. Pelo menos a cotas mais baixas.

Esta era a primeira cache do dia e assim que foi publicada fiquei a saber onde se escondia. Mais um local conhecido de passagem.

Assim que estacionámos na Portela de Leonte e tirámos medidas à temperatura ambiente, para melhor ajustar a roupa vestida (mais vale ter frio no início e ir aquecendo em andamento do que morrer logo de calor assim que começa a caminhada), sentimos um calor esquisito no ar. Daqueles que fazem lembrar que devia ter procurado com mais afinco pelas luvas e barrete. Estava como se diz na gíria popular um frio do carvalho. E por aqui ainda se conseguem avistar resistentes, a tudo e a todos, alguns exemplares de carvalhos.

E foi pela enésima vez que começámos a subida, não interminável, a caminho do prado do Vidoal e que serve muitas vezes de porta de entrada para o Gerês interior e que, por incrível que pareça, ainda tem locais a explorar em termos de geocaching.

Assim que ganhámos altitude fomos reparando no que resta da neve penteada e escovada pelo vento que ainda se aguentava. A dada altura entrámos numa típica paisagem invernal com os tojos e as torgas, as vulgares urzes, cobertos de neve trazendo a atmosfera circundante para universos vistos noutras latitudes ou altitudes.

No ponto zero, com a sensação absoluta de estar dentro de um frigorífico, potenciada pelos gestos carinhosos do vento, a cache apareceu sem demoras e problemas. Era ali. Esta estava de boa saúde, embora a morrer de frio, e se o Inverno continuar assim, com ciclos muito frios e quentes, sofrerá um bocado. Um pouco mais acima, para os lados do arco do Borrageiro, a temperatura média anual ronda os 10º C.

Registada a nossa aproveitámos que já que estávamos por aqui subir mais um bocado e apreciar a paisagem neste dia de Inverno. A outra cache dos planos, pelo menos para mim, estava do outro lado.

Se o Adolfo não tivesse escolhido o Miguel, com a consoante produção literária, não teríamos o prazer de ler alguma coisa escrita e não nos deliciarmos com passagens fabulosas como por exemplo esta incluída no conto Natal, no livro que empresta o nome a esta cache: “Era um abuso, evidentemente, mas paciência. Lá morrer de frio, isso vírgula! Ia escavacar o arcanho. Olarila! Na altura da romaria que arranjassem um novo.”
Neste caso temos o checker em vez de outra informação. De qualquer das formas é sempre um prazer enorme vir aqui.

Encontrada na agradável companhia do Joca, dos Joca.Sara, do pbrandao e do NÉ, dos LAUDY_NÉ.
Sem trocas
Obrigado pela cache

A casa florestal, ponto de partida de muitas aventuras

Additional Images Additional Images

infoA Mystery Cache is the “catch-all” of cache types, this form of cache can involve complicated puzzles you will first need to solve to determine the coordinates. The only commonality of this cache type is that the coordinates listed are not of the actual cache location but a general reference point, such as a nearby parking location. Due to the increasing creativity of geocaching this becomes the staging ground for new and unique challenges.
Visit Another Listing:

Advertising with Us

Return to the Top of the Page